2018/05/26

SpaceX "quase" apanhou o cone do último lançamento


A SpaceX continua a tentar reduzir os custos dos lançamentos espaciais recuperando e reaproveitando o máximo dos componentes utilizados, e no seu último lançamento "quase" conseguiu apanhar os cones do foguete com o seu navio Mr. Stevens.

Já sabemos que não faltam ideias "loucas" lançadas por Elon Musk, que não satisfeito apenas com a recuperação do foguete, também quer tentar apanhar o cone que segue no topo do foguete a proteger a carga enviada para o espaço. Este cone (que se abre em duas metades) cai amparado por pára-quedas, e a ideia é usar uma embarcação rápida com uma rede gigante para os tentar apanhar antes de atingirem a água.

Infelizmente esta junta-se à lista das tentativas falhadas, mas desta vez a SpaceX disse que estiveram mesmo "muito perto" de conseguir apanhar o cone.


A SpaceX conseguiu recuperar as duas metades do cone, mas só depois de já terem caído na água, sendo que a água salgada inviabiliza a sua reutilização - e tendo em conta que cada cone custa vários milhões de dólares, já se percebe o interesse de fazer com que esta "caça ao cone" possa ser bem sucedida o mais depressa possível.

... Talvez para o próximo lançamento?

3 comentários:

  1. Cone? Que cone? O que vai no topo dos foguetes chama-se de coifa. A coifa da baía de armazenamento. Mais dedicação e conhecimento é necessário para se escreverem artigos científicos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Paulo, por aqui nunca tivemos a pretensão de dizer que sabemos tudo e estamos sempre dispostos a aprender. Dito isto, facilmente perceberás que 99% da população nunca terá ouvido a palavra "coifa" aplicada aos foguetes (eu incluído), e não os deverás censurar demasiado quando essa referência nem sequer é mencionada em dicionários como o da Priberam.

      Agradeço teres perdido um pouco do teu tempo para nos informares disso... mas um pouco mais de humildade na forma como se partilha essa informação por vezes facilita o processo, e olha que não é assim tão difícil.

      Eliminar
  2. Além do mais charmar a uma noticia curta de artigo já nao faz muito sentido...

    ResponderEliminar

[pub]