2020/04/15

Disney+ esconde rabo com CGI no filme Splash


Depois do formato errado que cortava piadas nos Simpsons, o serviço de streaming Disney+ volta a ser alvo de críticas por ter alterado uma cena no filme Splash, para tapar o rabo da sereia numa cena em que corre para o mar.

Como se não bastassem as remasterizações das músicas, que nos deixam com aquela estranha sensação de que as músicas que se conheciam da nossa juventude não eram bem assim, temos agora que lidar com o cenário cada vez mais frequente dos serviços de streaming modificarem filmes, antigos ou não tão antigos (como aconteceu com a remoção do copo do Game of Thrones).

Neste caso, trata-se do clássico "Splash a Sereia", com Tom Hacks e Daryl Hannah, que numa célebre cena em que se vê a sereia a correr para o mar - e que no original permitia ver o rabo da actriz - foi alterada com a magia dos pixeis digitais, para prolongar a sua longa cabeleira de forma a tapá-lo




É certo que no passado já assistimos a coisas como as diversas edições do Star Wars, com efeitos digitais sobrepostos sobre as edições originais; ou a versão modernizada do E.T., em que as armas dos polícias foram substituídas por walkie-talkies. Mas concordando-se ou não, esses casos foram de alterações feitas pelos próprios realizadores. Neste caso, trata-se de algo que parece ser resultante apenas do desejo da Disney se livrar da classificação de "nudez" do filme, para isso recorrendo às pinceladas digitais para tapar o tão ofensivo rabiosque - que se por acaso tivesse um pequeno fio no meio de uma tanga de fio dental já seria perfeitamente aceitável segundo os púdicos padrões norte-americanos. Enfim...

1 comentário:

  1. Não é só rabos que a Disney esconde, na Índia censora episódios com comentários políticos.

    https://techcrunch.com/2020/03/08/john-oliver-slams-disneys-hotstar-for-censoring-his-show/

    ResponderEliminar

[pub]