2022/12/15

Avatar: The Way of Water chega em 48 fps

Já estreou finalmente o segundo filme da saga Avatar de James Cameron, desta vez num espectáculo visual que vai maravilhar os espectadores da versão 3D com partes em 48 fps.

O tema dos frames por segundos no cinema é algo quase tabu, com muitos cineastas a arriscarem-se a serem criticados sempre que se aventuram em produções que vão para além dos 24 fps tradicionais. Um tradicionalismo ridículo que procura todo o tipo de justificações para manter uma limitação que nasceu puramente de uma decisão de poupar dinheiro, escolhendo a menor frequência possível que bastava para manter a ilusão de imagem em movimento de forma "minimamente aceitável" - para permitir poupar o máximo de película possível. Nos filmes em película, um maior frame rate reflectia-se directamente no comprimento da película necessária, e consequentemente no seu custo.

Com os filmes digitais, esta questão deixou de ter essa vertente como preocupação, passando a ser apenas uma opção de estilo, dividindo as águas entre os que abominam qualquer filme que não mantenha os 24 fps tradicionais, e aqueles que ano após ano estão cada vez mais fartos de estarem presos a essa relíquia pré-histórica. E agora, pode ser que o Avatar: The Way of Water venha dar uma ajuda.

Para este filme, James Cameron não entrou em exageros de 72 fps ou 120 fps, optando por uns "modestos" 48 fps. Mesmo assim, as diferenças são substanciais, fazendo com que as cenas de acção passem a ser coisas que se conseguem ver, e não apenas uma mistela de imagens desfocadas e esbatidas, e dizendo adeus aos penosos movimentos de câmara horizontais saltitantes.

Por outro lado, James Cameron só é fã dos 48 fps "quando lhe interessa", dizendo que não faz sentido utilizá-lo em todas as cenas, nem tão pouco no filme em versão 2D. Mas pronto, por agora temos que nos dar por contentes por mostrar aos espectadores o que é possível fazer-se com esta tecnologia; e indirectamente poderá fazer com que fiquem mais exigentes, para que mais filmes comecem a chegar aos cinemas em frame rate elevado.


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]