2009/01/14

Dinheiro Público em Portugal

Como não podia deixar de ser, após a abertura do site da transparência, ficamos a conhecer aquilo que muitos já suspeitavam: a autêntica roubalheira que se passa nas instituições que deveriam ter a responsabilidade de bem gerir o dinheiro público.

Já falei sobre algumas situações caricatas (que até teriam piada, não fosse tratar-se de um assunto tão sério) mas aqui vourestringir-me apenas à parte informática.

E poderão ver como, o dinheiro que tão arduamente vos custa a ganhar - mais concretetamente a parte que pagam em impostos - tem sido gasto:


Para começar temos logo a nossa querida Microsoft, que só de uma única vez teve direito a:
Renovação do licenciamento do software Microsoft: 14.360.063,00 €

Não sei se isto é por ano, por trimestre, ou mensal... isso não é especificado; o que mais me irrita é isto ser dinheiro gasto sem que seja sequer aberto um concurso público onde possam ser consideradas alternativas.
Quantas destas licenças não se destinarão a computadores que apenas precisam de ter um sistema operativo, um browser, e um processador de texto? Algo que poderia muito bem ser substituido por uma qualquer distribuição Linux gratuita com o Open Office?

Pesquisando-se por Microsoft, vemos que não foi esta a única compra: e para o período em questão (de apenas 4 meses na altura em que estou a escrever isto) foi um total superior a 15 milhões de euros.

Numa altura em que o País diz estar em crise... e com inúmeros exemplos de outros países a optarem por software livre para reduzir custos... não entendo.


Mas, não pensem que isto se fica por aqui; vamos ver outros casos interessantes.

Em Faro, as necessidades do Município são tais, que são obrigados a comprar routers de fazer inveja a qualquer ISP.

Router Cisco 877 Sec Bun W/ADV IP SRVCS - 34.959,00 €

O que até poderia parecer normal... não fosse esse router custar pouco mais de 400 Euros!



Depois temos o caso daqueles 3 computadores em Ílhavo (mais alguns acessórios) que custam 380.666,00 €
(por menos que isso, outros compraram 450 computadores + acessórios!)

Fora todos aqueles casos ondem nem são discrimados o que se está a comprar; tipo:
"Portáteis - 26.108,00 Euros" - que assim nem sabemos quanto estamos a ser roubados.


Nos consumíveis e upgrades, a festa continua: um upgrade de memória a 1.443,20 Euros e mais de 66.000 Euros em tinteiros para as finaças.
Aliás, esta dos tinteiros para as Finanças, acho curioso por ter maioritariamente um fornecedor que nem aparece em mais lado nenhum... e que em pouco mais de uma semana fornece mais de 70.000 euros em tinteiros... hummm... deve ser só impressão minha!


Mas se pesquisaram por qualquer outro tema, produto, etc... rapidamente encontrarão valores/relações altamente suspeitos - que espero, sejam investigado rapidamente e com seriedade!

... e relembro novamente... estamos a ver apenas 4 meses de transacções... imaginem em tudo o mais que se terá passado anteriormente e a que ainda não temos acesso.


Para terminar, fiquei a saber também que a CPC, conhecido distribuidor de material informático... também vende tractores, e dos bons (640.515,00 Euros)!


Actualização/esclarecimento:
Como é certo e sabido, muitos destes valores devem-se a inúmeros erros de introdução dos dados (valores, descrições, etc.) O propósito deste artigo foi chamar a atenção para o clima de "desinteresse" com que tais assuntos são tratados - ao fim de 2 anos, o site do governo ainda nem sequer permitia fazer uma pesquisa - impossibilitando o seu uso efectivo? E depois de tudo isto ter sido tornado público, dizem-nos que em 10 dias terão tudo a trabalhar?... Valores certos ou errados, o que interessa é chamar a atenção para o que não está bem, e que sejam corrigidos todos estes dados... pois é do nosso interesse saber o que anda a ser feito com o nosso dinheiro.

18 comentários:

  1. Só tenho um conselho a dar, Emigra Carlos Martins! Portugal é um país sem futuro.

    ResponderEliminar
  2. Nem acredito no que acabei de ler...

    ResponderEliminar
  3. uma roubalheira que já vem do tempo do D. Afonso Henriques, portanto não emigrem, fiquem cá e lutem.


    Seria possivel receber informações deste género e relacionadas com a cidade de Albufeira no e.mail: forumalbufeira@gmail.com, com vista a publicarmos no no nosso blogue www.forumalbufeira.blogspot.com

    obrigado


    Obrigado

    ResponderEliminar
  4. @forumalbufeira

    A melhor maneira que me lembro para andarem "a par" do que se vai falando sobre Albufeira na internet, seria criarem um Google Alert com as palavras/tópicos que vos interessam.

    ResponderEliminar
  5. Isto devia ser enviado para o nós por cá, da SIC.
    É uma autêntica vergonha! Não sei como é que os Portugueses não acordam e votam noutros partidos.. isto de maiorias absolutas é o que faz!

    Eu vou já encomendar o meu tractor na CPC .. pode ser que ganhe a viagem ao Brasil..

    ResponderEliminar
  6. Aliás até gosto do texto "Aquisição de um tractor".
    1 tractor por 640mil,515 euros é baratuxo...
    Mandaram vir via Marte nos transportes da TNT Express Mail, dado que a entrega foi no próprio dia-

    ResponderEliminar
  7. n me batam ja, e ouçam ate ao fim:

    o meu (ex-) chefe, q é economista, ficou chocado com o q viu no site qd lhe mostrei.
    mas umas horas dps apareceu no escritorio, e sugeriu o seguinte:

    a informaçao q tamos a ler, diz respeito ao VALOR total de um projecto, e cada um destes artigos só tem ali listado a sua descriçao e o prazo de entrega, para apenas essa parte do GLOBAL.


    a inicio contestei, mas dps de alguma consideração, ate faz sentido para mts destes casos...
    claro q nem tds, ainda n percebi como raio se mistura a CPCDI e tractores no mm projecto, mas prontos!

    Digam de vossa justiça

    ResponderEliminar
  8. @Anónimo

    Por acaso enviei para lá... :)

    Hoje já saiu na primeira página do público, é provável que as TVs também peguem nisto.

    @BUGabundo (está com o CAPS direito? ;)
    Sim, é provável... mas tudo isto é para se chamar a atenção para a aparente "bandalheira" que por ali vai.
    Trata-se do nosso dinheiro - acho que merece um pouco mais de respeito do que termos descriços do tipo: "Computadores - 100 mil euros"! Sabemos lá se foram 2, ou 1000 computadores? E se não soubermos, como saberemos se foi bom ou mau negócio; ou pior ainda, se terá sido "daqueles" negócios?
    Tem que haver transparência, e nos casos em que se verificarem irregularidades, chamar os responsáveis e exigir que expliquem as suas acções. E eventualmente, que rectifiquem o que foi mal feito.

    ResponderEliminar
  9. via @jneves: o trator eram portáteis - erro de preenchimento da câmara de sines - o erro no valor foi da equipa do BASE

    ResponderEliminar
  10. Já se sabia que há sempre quem (muitos)tira vantagens deste tipo de contratos. Agora esperem para ver quando a lei das obras públicas entrar em vigor... Vai ser um "fartar vilanagem..." até porque estamos em crise e as empresas do sector são que mais têm "sofrido" com a dita...

    ResponderEliminar
  11. Cheguei a este blog através de um mail que me enviaram. E de facto estes valores são tão absurdos que se vem a verificar não serem realidade.

    O site onde se publicam os ajustes directos, www.base.gov.pt, gerido pelo INCI, já reconheceu problemas no site que disse ainda estar em desenvolvimento.
    É esse o site que serve de fonte ao "portal da transparência".

    O que se passa na maioria desses casos aqui reportados é tão simplesmente um erro de casas decimais. Por exemplo, ao preencher o campo do valor com 123,45 Euros, no site aparece em vez desse valor, 12.345,00 Euros.

    Experimentem dividir os números absurdos por 100 e muito do reportado fará sentido.
    Até o router passará a ter um óptimo preço.

    João Almeida

    ResponderEliminar
  12. @João

    Já actualizei o post, para clarificar essa situação e explicar o propósito com que o mesmo tinha sido feito.

    ResponderEliminar
  13. @Carlos

    E é óptimo que estejamos atentos. O dinheiro é de todos e todos nos devemos preocupar.

    Só para complemento, este link:
    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1356275&idCanal=12

    João Almeida

    ResponderEliminar
  14. Mandem isto para o Nos por Cá da SIC

    ResponderEliminar
  15. De dois ou três exemplo que vi, os comentários são de quem não percebe nada do assunto. Os palpites completamente "offside", mas apesar disso eu prefiro viver num país em que isso é possível e agrada-me ler, mesmo as asneirolas.
    Por exemplo; espantam-se com gps de 10000€? Mas não deviam. Quem faz o comentário só conhece os TOMTOM's, mas não é desses que se trata. São aparelhos mesmo GPS, para medições! e são os baratos, porque se forem de dupla frequência a coisa pode subir até valores de 50000€. Por exemplo quanto ao openoffice estou de acordo mas a mudança tem de ser gradual, porque os custos de formação, habituação, operacionaliade e resultados devem ser tidos em conta. Por vezes não são só os custos dos produtos, há outros que devem ser tidos em conta. Fiabilidade, tempos de paragem...custos maiores ou menores.
    Por isso continuem a denunciar porque isso é bom, mas se puderem falar do que sabem, isso então era mesmo muito bom, já me cansam os palpites só porque se pensa que o pouco se sabe é o conhecimento todo. Bem hajam

    ResponderEliminar
  16. Sim, eu ja tinha mencionado a informaçao adicional que recebi do caso do GPS adquirido pelo ISEP, q na realidade se trata de uma estação de monitorizaçao e nao um GPS de "mão"

    ResponderEliminar
  17. Escandaloso.
    O remedio seria de uma vez por todas fazer "purge" de va'rios milhares de parasitas do funcionalismo publico que gastam o dinheiro dos contribuintes de forma vergonhosa.
    O mote devia ser acabar com o carreirismo e promover competencia tecnica e profissional.
    Um post excelente.
    Bem Haja!

    N

    ResponderEliminar

[pub]