2012/04/17

Preços do PadFone e Transformer HD na Europa



Depois dos preços no oriente distante, eis que temos datas e preços para a chegada dos novos equipamentos "transformistas" da Asus à Europa: o multifuncional PadFone, assim como o dois novos Transformers, o Pad 300 e o - sem dúvida mais apetecível - Transformer Infinity que vai estrear um ecrã FullHD que servirá de resposta ao retina display do último iPad da Apple.

O Asus Padfone deverá chegar à Europa no final de Maio, e vai ter um preço de... 700€ ao qual acrescentarão 150€ caso queiram o teclado. Uma versão com 4G/LTE chegará mais para o final do ano, em Setembro.

O Transformer Pad 300, versão "económica" da gama, irá chegar também durante o mês de Maio, e terá um preço de 400 ou 500€ (consoante seja versão WiFi ou 3G), e apenas disponível com 32GB de espaço.

O Transformer mais apetecível, o Transformer Infinity com ecrã FullHD, tem chegada marcada para o dia 10 de Junho - dia de Portugal - e vai custar 600€ para a versão 64GB WiFi. Um preço que me parece bastante equilibrado... mas sem esquecer que caso queiram o teclado, têm que dizer adeus a mais 150€.



Lamentavelmente, penso que o PadFone, por muito bem intencionado que seja... não terá hipótese de sobreviver com aqueles preços. Para quem estiver interessado em gastar 850€ para ter um smartphone com um tablet e teclado; melhor fará em optar por um transformer e um smartphone "avulso". Que assim sempre terão dois aparelhos que poderão funcionar de forma independente.

Para que pudesse ter alguma hipótese de sucesso, este sistema teria que estar - pelo menos - ao mesmo preço de um Transformer Pad 300 3G (os tais 500€)... ou um pouco mais (no máximo 600€?).

Mas, digam-me vocês... a que nível de preço estariam dispostos a optar por um sistema estilo PadFone que permite adaptar um smartphone em tablet e/ou netbook? (Face a ter um smartphone e um transformer "independentes").

[via unwired]

8 comentários:

  1. Um bocado acima do esperado.. :S

    Entre 500 a 600€, ainda era pessoa para comprar.. Sendo assim, está muito acima do que o mercado exige..

    Mas o conceito é bom! Veremos se o futuro traz melhores preços.. :)

    ResponderEliminar
  2. A opção padfone atraiu-me bastante, porque a ideia de poder expandir o smatphone num ecrã de 10.1 era genial.

    Mas esse custo é ridiculo. No máximo 550€ sem a doc, ou 650 tudo junto. è uma oportunidade que a Asus vai perder.

    Que ao menos tenham a coragem de depois de verem que não vendem descer os preços...

    ResponderEliminar
  3. Pode ser q isso seja preço de tabela e depois no final esteja à venda com reduções entre os €50 e €100

    ResponderEliminar
  4. Muito caro na minha opinião. O Padfone não tem assim grandes especificações (compensava pelo conceito) e logo não justifica esse preço (absurdo). 700€ teria que ser pelo smartphone mais dock.

    Quanto aos Transformers, acho que os preços são adequados. Embora uma versão de 32Gbs do Infinity não fosse mal pensado.

    ResponderEliminar
  5. Não percebo bem o interesse do Padfone. Se eu estiver a usar o tablet e tocar o telefone como faço? Levo o tablet ao ouvido, ou retiro o smartphone e fico sem tablet enquanto estiver a fazer a chamada?
    E se quiser comprar um telemóvel novo, mas quiser manter o tablet? A Asus garante a produção de novos equipamentos compatíveis?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para atender a chamada, utiliza-se uma "caneta".
      Quanto a actualizações, não me parece que vá ser possível.

      Eliminar
  6. O Transformer com dock saiu a 500€, pouco mais de 20€ que o iPad.
    A Asus agora inverte esta lógica: 750€ para o Prime HD com dock vs 679 para o iPad, ou (sem dock) 600€ vs 679€.

    O aumento de 100€ no preço final vai pesar decisivamente na decisão final do consumidor...

    O Padphone tem por base um conceito interessante, mas peca por ter hardware "desactualizado" e um preço a cima do que seria desejável.
    Por 700€, podemos adquirir um Transformer Pad 300 e com os restantes 300€ comprar um smartphone.

    ResponderEliminar
  7. Eu confesso que fiquei "apaixonado" pelo conceito, mas 700 EUR é muito para a versão 3G. Esse valor ponderaria para a versão LTE e mesmo assim tenho de pensar 2 vezes!
    Ainda não o vi em funcionamento e confesso que o que tenho visto em apresentações oficiais não é muito claro!
    Em todo o caso o conceito é interessante, mas a minha esperança prende-se por um dos operadores nacionais "apostar" neste bicho e podermos te-lo agregado a uma rede(de preferência TMN - :) - )a um preço mais fofinho!

    ResponderEliminar

[pub]
Related Posts with Thumbnails