2015/12/17

WhatsApp bloqueado no Brasil


Quando se pensa que o bloqueio a serviços na Internet seria coisa que só se esperaria em países como a China (ou Portugal, onde oficialmente nem se poderá visitar o site da Uber) eis que no Brasil se bloqueia o acesso ao popular serviço de mensagens WhatsApp.

Um tribunal brasileiro decretou a suspensão do WhatsApp no país durante 48h, que impedirá a normal utilização do serviço até ao próximo sábado. Na  origem deste bloqueio estará a falta de colaboração do serviço em relação a um pedido feito por outro Tribunal em Julho, mas que tem sido ignorado mesmo depois de várias insistências e até mesmo a aplicação de uma multa.

O WhatsApp tem sido duramente criticado no Brasil pelas operadoras de telecomunicações, que o encaram como "concorrência ilegal", uma vez que permite fazer chamadas de voz gratuitamente. No entanto, este parece ser apenas mais um passo numa tendência preocupante no país, e que pretende regulamentar e limitar cada vez mais aquilo que os brasileiros poderão fazer na internet a nível de comunicações e redes sociais - ferramentas que facilmente poderão ser vistas com o objectivo censurar tudo o que não seja do seu agrado.

Para se ficar com uma ideia do impacto que este bloqueio do WhatsApp tem, bastará referir que o serviço conta com 93 milhões de utilizadores no Brasil, que representa 93% do total da população ligada à Internet.


A solução de recurso passa por recorrer a outras apps de comunicação (enquanto não forem bloqueadas), como o Telegram, Messenger, Hangouts, ou outras - ou, aventurarem-se na instalação de uma VPN (como a SuperVPN Free) embora neste último caso devam ter consciência que todas as vossas comunicações irão passar pela VPN, e que convém que seja de uma empresa em quem confiem a 100%.


Actualização: um outro juiz suspendeu a ordem de bloqueio do WhatsApp, dizendo que não faz sentido penalizar quase 100 milhões de utilizadores, sendo preferível aumentar a multa sobre a empresa por não cumprir com as exigências do tribunal de ceder dados sobre utilizadores (dados que a empresa diz não ter forma de saber.)

7 comentários:

  1. É usar o Signal: voz e mensagens totalmente encriptadas.

    ResponderEliminar
  2. E o Telegram diz isto: https://twitter.com/telegram/status/677295986281181188

    ResponderEliminar
  3. Isso é resultado de um tal de Marco Civil da Internet criado por pessoas que até hoje não sabe o que é a internet com as "boas intenções" de sempre

    ResponderEliminar
  4. Isso é resultado de um tal de Marco Civil da Internet criado por pessoas que até hoje não sabe o que é a internet com as "boas intenções" de sempre

    ResponderEliminar
  5. Convém explicar que o facebook não quer dar os dados um cidadão que cometeu crimes graves e usou o whatsup daí a proibição.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O facebook dá os dados todos que os tribunais pedem, desde que sustentados em ordem de tribunal ou equivalente.

      Eliminar
    2. Nesse caso recusou-se. A intimação (referente a um caso de tráfico de estupefacientes) da juíza foi ignorada duas vezes. Na terceira a magistrada suspendeu o serviço.

      Eliminar

[pub]