2016/01/11

Sony Backlight Master Drive quer competir com os OLEDs


Com a aposta que a LG tem feito nos televisores OLED, muitos poderão interrogar-se porque motivo a Sony - que nos trouxe dos primeiros televisores OLED, continua a apostar nos LCDs. E a resposta é que a Sony acredita que os LCDs ainda têm muito para dar e usa o seu novo Backlight Master Drive como exemplo.

Basicamente, estamos de volta aos sistemas de local dimming, mas agora com uma resolução de zonas de backlight muito maior (como pode ser visto na imagem - onde do lado esquerdo temos um painel LCD a mostrar as zonas iluminadas do ecrã, referente à imagem apresentada à direita).

Embora mesmo um LCD com Backlight Master Drive da Sony não possa ter esta iluminação com resolução "pixel a pixel" que um ecrã OLED tem, vinga-se no facto de com este sistema ser possível atingir luminosidades de 4000 nits nestes protótipos, luminosidades bastante superiores ao que os ecrãs OLED podem produzir actualmente, e que serão bem úteis para a reprodução de conteúdos HDR (na prática, trata-se de ter zonas que quase nos ofuscam os olhos, enquanto logo ao lado podemos ter zonas completamente a preto.)

O problema é que este modelo com local dimming de alta resolução é apenas um protótipo, e que se vier a chegar ao mercado terá sempre um custo bastante elevado (tendo também que ser resolvido vários outros problemas de ordem prática, como o consumo energético, dissipação de calor, etc.) Penso que já passou o tempo em que compensava investir nestas tecnologias - por altura das batalhas LCD vs Plasma - e que agora isto já chega tarde para poder competir com os OLEDs.

... Com uma possível excepção: para monitores de computador ou aplicações onde se lidem com conteúdos estáticos apresentados durante horas contínuas, penso que um LCD continuaria a ser preferível; e nesse caso, ter um LCD com este tipo de tecnologa local dimming seria uma excelente opção... se o preço não fosse exagerado.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]