2016/04/03

Carros sem condutor não precisarão de semáforos


Os carros sem condutor poderão revolucionar o sistema de transportes, e com isso trazer alterações significativas à forma como se circula. Uma das coisas que se poderá tornar obsoleta com a sua chegada, são os nossos bem conhecidos (e odiados) semáforos.

Os semáforos são um mal-necessário para tentar organizar o caótico fluxo de trânsito, cujas origens remontam ao tempo das carruagens puxadas por cavalos. Desde então foram evoluindo e, actualmente temos cidades que gerem toda a rede de semáforos de forma centralizada, promovendo a máxima eficiência; mas, como qualquer condutor bem saberá, nem com toda essa eficiência se consegue evitar que muitas vezes, fiquemos parados nos semáforos por um longo período de tempo - que se torna mais ridículo quando, nas vias em que ficou o sinal verde, não há sequer nenhum veículo para passar.

Por isso mesmo há quem já esteja a trabalhar nos sistemas de gestão de trânsito do futuro onde, com os carros sem condutor, se poderá dizer adeus aos semáforos.


A ideia é simples, mas é impraticável para condutores humanos. Em vez de se ter um sistema com "pára-arranca", os carros autónomos limitam-se a definir períodos de passagem nos cruzamentos, e ajustam a velocidade automaticamente de modo a que cheguem ao local no momento exacto em que podem passar sem terem que parar.

Com um condutor humano, bem que podemos repetir insistentemente que ele deveria conduzir a uma velocidade de 60Km/h para garantir que chegava ao destino à hora pretendida e sem apanhar filas de trânsito, que rapidamente ele ignorará esse sugestão e seguirá a 120Km/h, para depois ficar longos minutos no pára-arranca de uma fila de trânsito, a fumegar e a reclamar com todos os outros condutores.

Só é pena que este futuro sem paragens nem trânsito ainda esteja a várias décadas de distância, particularmente para as nossas estradas em más condições.


3 comentários:

  1. E como é que fica o pessoal das bicicletas no meio disto tudo? Ou estamos à espera que a bicicleta do google se torne uma realidade?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Imaginando-se o fluxo de tráfego mais eficiente, imagino que se possam reservar vias dedicadas à circulação de bicicletas - e assim minimizam-se as potenciais "incompatibilidades". :)

      Eliminar
  2. Os peões nesses cruzamentos fazem exactamente o quê? ou passa a haver escadas?

    ResponderEliminar

[pub]