2016/05/12

Microsoft vai remover WiFi Sense do Windows 10


O WiFi Sense, sistema que partilha a password das redes WiFi com amigos, vai ser removido do Windows 10, com a MS a dizer que há poucas pessoas a tirar partido disso.

Quer seja por desconhecimento, desconfiança, ou receio, o que é certo é que o WiFi Sense nunca foi bem recebido pelos utilizadores. A simples ideia de que as suas passwords WiFi poderiam andar a passear pela internet para serem partilhadas com amigos do Facebook era algo que, por si só, bastava para que a maioria das pessoas optasse por não usar o WiFi Sense, e agora é a própria Microsoft que se rende às evidências da forma mais directa possível: com a remoção do WiFi Sense do Windows 10 (por enquanto na versão Insider, mas posteriormente na versão pública.)

Será mais um daqueles casos em que uma ideia que teoricamente até parece benéfica e interessante depois falha no mundo real - e em grande parte, talvez, devido a uma falta de comunicação e relação de confiança com os utilizadores. Para isso terá também contribuído a infeliz selecção "default" das opções do Windows 10, e que obrigaram os utilizadores mais preocupados com a privacidade a ter trabalho redobrado para desactivarem tudo (tudo o que seja possível, pelo menos).

Depois não admira que, à simples menção de "partilha", se assuma logo que será uma funcionalidade que irá abusar dos nossos dados: e ainda por cima, neste caso, as passwords para as rede WiFi. Sinceramente, também não consigo imaginar uma forma clara de explicar e gerir tal sistema... Pois há "amigos" e "amigos", e poderemos querer que alguns até tenham acesso à nossa rede WiFi, mas outros não. Por isso, o mais simples é funcionar em estilo tradicional... em que só revelamos a password (manualmente) aos amigos a quem realmente queremos dar acesso.

1 comentário:

  1. Eis a prova provada de que quando se sobe (ou cresce) muito, deixamos de nos conseguir aperceber de como funciona efetivamente o mundo real.

    Assim tem sido com a Microsoft (tendo inclusivamente feito com que tivesse perdido a batalha dos dispositivos móveis), assim é com a Google, e com tantos outros que perdem o foco no aspeto mais importante de todos: as pessoas.

    ResponderEliminar

[pub]