2016/05/24

Windows 10 recorre a tácticas de malware para enganar utilizadores a instalá-lo


Seria de pensar que, depois de tantos incidentes censuráveis, a Microsoft já tivesse aprendido a ter um pouco mais de respeito pelos utilizadores. Infelizmente, parece que tal não é o caso, e as tácticas usadas para enganar os utilizadores e forçar a actualização do Windows 10 atingem níveis cada vez mais ridículos (e inadmissíveis.)

Como se não chegasse a falta da opção "não quero", que obriga milhões de utilizadores a levar continuamente com os avisos para fazer a actualização sem se poderem livrar disso (de forma oficial); ou o download dos gigabytes necessários para instalar o Windows 10, mesmo que o utilizador não o queira instalar; ou ainda aos "bugs" que causaram instalações por engano; eis que que agora a Microsoft recorre a tácticas de malware, onde até fechar uma janela serve de confirmação para prosseguir com a actualização.



As janelas que tentam incentivar os utilizadores do Windows 7 e 8 a fazerem a actualização para o Windows 10 têm variado ao longo dos últimos meses, mas a parte constante é a ausência de um botão que permita dizer expressamente "não estou interessado". Normalmente as opções previstas pela MS resumem-se a um "actualizar agora" e "actualizar mais tarde".


Noutros casos, a única opção que aparece é apenas e somente "instalar agora"; indo contra todas as regras da usabilidade (e do respeito pelos utilizadores). Será idêntico a ver surgir no ecrã uma janela a dizer: "quer formatar o seu computador?" unicamente com a opção SIM para se poder seleccionar - e forçando o utilizador a dirigir-se ao pequeno X  no canto da janela para a fechar.

Mas... eis que entramos na recta final, e depois de todos estes meses a treinar os utilizadores para fecharem a janela sem carregarem em botões, a MS decidiu fazer com que até fechar a janela sirva de confirmação.


Agora, a MS sente-se no direito de simplesmente assumir que o utilizador quer fazer a actualização, agendando-a automaticamente. Se o utilizador fechar a janela (como tem feito ao longo dos últimos meses) apenas estará a dizer que concorda - e novamente, o único botão presente é um "OK" a dizer que se concorda com isso; e quem não concordar terá que procurar um pequeno link que, depois de mais algumas complicações, lá irá permitir cancelar a actualização agendada.


É muito embaraçoso ver a Microsoft a recorrer a estas tácticas, que mais parecem roubadas a programas malware que tudo fazem para enganar os utilizadores. Sim, o Windows 10 é uma actualização recomendada, ninguém o nega, mas:

  1. Não seria melhor promover essa instalação pela positiva, em vez de tentar que os utilizadores a façam por engano?
  2. Aceitar que haverá utilizadores que, por uma diversidade de motivos, não queiram fazer a actualização para o Windows 10?

É que... é de mim, ou é completamente inaceitável e absurdo que milhões de utilizadores que estão a usar um sistema operativo pelo qual pagaram, tenham diariamente que ser forçados a aturar estes popups e tácticas abusivas? Já dou comigo a pensar que estas janelas de actualização para o Windows 10 já levaram mais utilizadores a mudar para o OS X ou um variante de Linux que toda e qualquer campanha de marketing anti-Windows.

12 comentários:

  1. Eu fartei-me e fui um dos que mudei para o OS X, o Windows vai ficar para o computador secundário. Não há paciência para a Microsoft ultimamente - um abuso total esta atitude!

    ResponderEliminar
  2. No portátil da cara metade, até fiz o que a Microsoft obrigou...
    Resultado: Falhou e após o reinício, fiquei com o Windows Update completamente avariado.
    Mais uma tarefa: aprender a corrigir o Windows Update e tentar de novo... doh!

    ResponderEliminar
  3. Sou bombardeado diariamente com essas janelas. E quanto mais insistem menos vontade tenho de actualizar. Desconfio destas pressões. Que pretende a Microsoft com isto?

    ResponderEliminar
  4. Se o windows 10 fosse um sistema operativo questionável (como o era o 8) teria mais empatia. E depois até compreendo que se queira que todos os sistemas possíveis tenham a mesma versão, será bem mais simples para prestar suporte.

    Mas sim, entendo que as pessoas não se sintam bem com isso.

    Mas daí a trocar para OS X ou Linux por não querer experimentar provavelmente o melhor (pelo menos mais rápido e leve) sistema operativo da Microsoft não entendo mesmo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é sequer a questão de ser o "melhor" ou "mais leve"... mas simplesmente a atitude da MS de tomar controlo sobre um sistema que seria "teu", ao ponto de te apresentar publicidade continuamente sem te dar opção de te livrares dela.

      Eliminar
    2. Eu infelizmente conheço pessoas que mudaram à custa disto, e muito bem. Estas táticas são deploráveis, e tendo em conta a falta de privacidade que há no Windows 10 torna tudo ainda mais grave.

      Aquilo que eu tenho aconselhado às pessoas com Windows 7 (que não podem mudar) é a instalar o Windows 7 original num hdd vazio e fazer lá o upgrade para o windows 10. Desta forma, têm o upgrade gratuito feito, caso venha a ser necessário em 2020 (o que eu duvido, porque nessa altura pouca gente vai precisar de Windows, da maneira como isto está). No hdd original é instalar o GWX control panel, pelo menos até ao final do ano.

      Eliminar
  5. Fica aqui a dica para quem quiser remover esses avisos sem software de terceiros:

    - Abrir um editor de texto e colar o seguinte texto sem os parêntesis curvos:
    (Windows Registry Editor Version 5.00
    [HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Policies\Microsoft\Windows\WindowsUpdate]

    "DisableOSUpgrade"=dword:00000001)

    - Guardar como "qualquercoisa.reg"

    - Abrir novamente o editor de texto e colar o seguinte texto sem os parêntesis curvos:
    (Windows Registry Editor Version 5.00

    [HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Policies\Microsoft\Windows\GWX]

    "DisableGWX"=dword:00000001)

    - Guardar como "qualquercoisa2.reg"

    - Unir os registos e por fim reiniciar o PC.

    ResponderEliminar
  6. Mudei para linux. Windows agora só mesmo para o ocasional jogo que não funciona bem em Wine, e cada vez menos. Isto é muito chato. O Windows 10 é um bom sistema operativo*, mas a Microsoft não mostra confiança.

    *Digo em termos de estabilidade e usabilidade. Recentemente vi alguém saltar do windows XP para o 10 sem problemas. Amazing.

    ResponderEliminar
  7. Para acabar com isto é fácil:
    1) Descarregar aplicação "Never10" aqui. https://www.grc.com/never10.htm
    2) Executar o ficheiro e carregar em "Disable Win10 Upgrade"
    3) Se eventualmente tiverem ficheiros temporários do novo sistema operativo, que podem chegar a vários gigas, podem carregar em "Remove Win10 Files" para os eliminar e libertar espaço.

    ResponderEliminar
  8. Como podemos ver, os entendidos arranjam formas de ultrapassar uma actualização que seja recomendada, se o upgrade é gratuito e só trás vantagens para os utilizadores não vejo a razão do alarido, sabemos que há pessoas nem querem saber das actualizações o que causa problemas mais graves.

    Entendo que o utilizador possa ter direito a isso, mas isto também só deve acontecer para quem tem as actualizações automáticas activas, e o critério das funções das actualizações sempre ficou entregue à Microsoft.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sou fã do Windows, já tenho o 10 desde que saíram as primeiras versões beta, mas se a Microsoft tivesse feito isto que está a fazer quando saiu o 8, eu tinha mandado a Microsoft pastar.

      Eliminar

[pub]