2016/06/03

Lenovo apresentou resultados anuais em Lisboa

A Lenovo fez um resumo do ano anterior e os objectivos para este novo ano, e o nosso Luis Costa esteve lá para nos relatar o que viu e ouviu.


A Lenovo apresentou ontem em Lisboa os seus resultados anuais, tendo conseguido um crescimento em contra ciclo com o que se passa no mercado nacional. lberto Ruano, Director da Lenovo Ibéria e Miguel Coelho, Gestor do negócio em Portugal, passaram em revista o breve historial da marca, a qual em pouco mais de 10 anos conseguiu atingir o primeiro lugar no top de vendas a nível mundial.


Alberto Ruano, fez questão de recordar que este processo começou com a aquisição da IBM e teve como último marco, a aquisição da Motorola.


O volume de vendas de smartphones teve um elevado crescimento fora da China, tendo a Motorola elevado peso nesta prestação. A Índia aparece como um mercado de elevado interesse, não sendo por isso de estranhar o facto de ter sido este o país escolhido para a apresentar o Moto G4. Ao contrário dos restantes mercados, os resultados no Brasil estão em contra ciclo, com um forte decréscimo devido ao actual enquadramento legal.

Em Portugal, a Lenovo teve uma boa prestação em Portugal, registando um crescimento de 41,5% e uma quota de 18,2% no mercado de consumo, com uma subida de mais de 60% no segmento Premium.No mercado total em Portugal, a Lenovo alcançou uma quota de 16,5%, potenciada por um crescimento de 39,2%.


Tivemos oportunidade de contactar com alguns dos novos produtos, de onde se destacam a aposta na mobilidade e segmento premium com o ThinkPad X1 a concentrar as atenções com duas versões, o Yoga e Tablet, já disponíveis no mercado nacional com preços a começar nos 1499€ e 1399€, respectivamente. O Yoga 710 é um equipamento igualmente interessante, tendo o Macbook como principal alvo. Tem um preço a começar nos 899€, com chegada prevista para Novembro.



[clicar aqui para mostrar o Press Release]


Por: Luis Costa

2 comentários:

  1. "Alberto Ruano, fez questão de recordar que este processo começou com a aquisição da IBM e teve como último marco, a aquisição da Motorola."
    Ui, está frase está um pouco abusada. É equivalente a dizer que a Foxconn comprou a Microsoft.
    A IBM é um colosso. Apenas vendeu o segmento de portáteis.

    ResponderEliminar
  2. "Alberto Ruano, fez questão de recordar que este processo começou com a aquisição da IBM e teve como último marco, a aquisição da Motorola."
    Ui, está frase está um pouco abusada. É equivalente a dizer que a Foxconn comprou a Microsoft.
    A IBM é um colosso. Apenas vendeu o segmento de portáteis.

    ResponderEliminar

[pub]