2016/07/29

Kickstarter já ajudou a criar mais de 8000 empresas e 300 mil postos de trabalho


O crowdfunding veio revolucionar a forma como se podem tornar ideias realidade, e no caso do Kickstarter os resultados parecem falar por si, tendo ajudado a criar milhares de novas empresas e postos de trabalho.

Um estudo da Universidade da Pennsylvania revela o impacto significativo que o Kickstarter tem tido. Até ao momento, os projectos que por lá passam já resultaram na criação de 8800 empresas e mais de 300 mil postos de trabalho, dos quais quase 30 mil são empregos a tempo inteiro. A estimativa é que tudo isto já terá gerado 5.3 mil milhões de dólares, revelando bem a dimensão que o crowdfunding representa.


Claro que também não nos podemos esquecer que nem tudo são rosas quando se fala de crowdfunding. Nem todos os projectos que conseguem angariar, ou superar amplamente, o valor pretendido acabam por ter um final feliz; e como se não bastassem os projectos que falham por inocência ou incapacidade dos criadores gerirem o negócio, este é também um terreno fértil para esquemas e projectos fraudulentos - que quase sempre escapam impunes, prejudicando a reputação do crowdfunding.

Mas, temos também os casos de sucesso que ajudam a relembrar que os sonhos se podem mesmo tornar realidade. O Pebble foi um dos primeiros smartwatches realmente apetecíveis e só se tornou possível graças ao crowdfunding; e temos também os Oculus Rift, que mais tarde veio a ser comprado pelo Facebook por 2 mil milhões de dólares, e que foi o responsável por fazer reacender o interesse na realidade virtual para as massas.

Ainda assim, há muitos mais sonhos que continuam por concretizar: embora o Kickstarter já tenha permitido a 109 mil projectos angariar o valor pretendido, mais de 196 mil não o conseguiram fazer. Com a quantidade de projectos que são submetidos actualmente, ter uma boa ideia já não é suficiente. É necessário toda uma aposta em marketing e divulgação, para tentar fazer com que o projecto chegue realmente aos olhos e ouvidos daqueles que estarão dispostos a arriscar nele.

Desde o início que tenho sido um forte apoiante do crowdfunding, e já investi em dezenas de projectos, sendo que felizmente a grande maioria deles cumpriu com o prometido, com a excepção a ser um caso que se veio a revelar ser totalmente fraudulento, outro que era "semi-fraudulento", e um que acabou por me devolver o dinheiro por o produto, depois de mais de um ano de atraso, não ser aquilo que inicialmente tinha sido prometido. No geral a experiência continua a ser positiva e continuarei a investir em projectos de crowdfunding.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]