2016/08/26

iPhones roubados poderão enviar impressões digitais e fotos dos ladrões para a polícia


Colocar um dedo num iPhone roubado poderá começar a ser mais arriscado do que é até agora, com a Apple a querer patentar um sistema de recolha de informação biométrica sobre os ladrões (ou utilizadores indevidos).

Há muito que a Apple leva a questão da segurança anti-roubo bem a sério, primeiro com o Find my iPhone, que permite saber por onde anda um iPhone roubado; e depois com o sistema de bloqueio que impede que se possa reutilizar um iPhone mesmo após um reset completo (se não se tiver a password do utilizador legítimo).

Mas parece que no futuro as capacidade de dissuasão anti-roubo serão ainda maiores, pois a ideia da Apple é recolher as impressões digitais dos potenciais ladrões que estiverem a tentar desbloquear um iPhone roubado, e até captar fotos, vídeos e registos da sua voz.

Um sistema que me parece ser inevitável - bastando relembrar que vários serviços "anti-roubo" para smartphones já implementam algumas destas funcionalidades. Por exemplo, o Cerberus para Android permite captar fotos (que são enviadas para o dono legítimo) sempre que sejam feitas várias tentativas erradas de introdução do código ou padrão de desbloqueio.

Seja como for... roubar um smartphone passará a ser uma tarefa bem mais arriscada.

6 comentários:

  1. Haverá algum aplicação fiável para Android semelhante a esta? Tento utilizar o gestor de dispositivos do Google com a localização activa, mas - não sei porque motivo - os dados recolhidos quanto à localização tendem a ser imprecisos, demorados ou não são recolhidos sequer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estas coisas só funcionam bem se estiverem totalmente integradas no sistema operativo. Mas a Samsung, cujos equipamentos são Android, já tem uma solução semelhante à da Apple, penso seu...

      Eliminar
  2. Corrijam-me se estiver enganado: neste momento, se um iphone, estando bloqueado por código (mais impressão digital ou não), for roubado e o ladrão não souber as coordenadas de acesso à conta da Apple em que o iphone está registado, não há forma nenhuma acessível ao comum dos mortais que permita furar esta segurança, pois não? Ou seja, quem rouba um iphone basicamente fica com um pisa-papéis todo bonito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, está correcto. Bloqueado à conta iCloud não dá para fazer "nada".

      Eliminar
    2. Vende-se às peças... bateria, digitizer... etc.

      Eliminar

[pub]