2016/10/08

Investigadores criam transístor de 1nm


Os fabricantes de circuitos integrados têm tido dificuldade em acompanhar a lei de Moore, mas investigadores criaram uma nova técnica que poderá permitir a criação de chips com transístores de apenas 1nm.

Ao longo das últimas décadas as melhorias no processo de fabrico foram permitindo criar transístores cada vez mais pequenos, o que permite colocar maior número deles num circuito integrado, mas essa evolução tem sido cada vez mais complicada à medida que nos vamos aproximando do tamanho dos próprios átomos. Actualmente temos chips com transistores de 20nm, e estão prometidos chips de 14nm para breve - mas havia quem dissesse que seria praticamente impossível reduzir ainda mais o seu tamanho, e que 5nm seria o mínimo absoluto que se poderia atingir.

Pois bem... mais uma vez parece ficar demonstrado que os limites absolutos só existem para ser quebrados, e investigadores da UC Berkeley criaram um transístor de 1nm com nanotubos de carbono que volta a abrir a esperança de que a Lei de Moore poderá continuar de boa saúde pelos próximos anos.

Claro que a criação de um transístor experimental não significa que o processo possa ser aplicado a uma produção em larga escala de nível comercial... mas vamos esperar que eventualmente isso venha a acontecer, permitindo-nos ter chips mais rápidos, que aqueçam menos, e sejam bastante mais poupados em termos de consumo de energia (e já agora... mais baratos! ;)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]