2016/11/14

Google não vai adicionar ad-blocker ao Chrome


Com um número crescente de browsers a optar por integrarem a funcionalidade de ad-blocking de forma nativa, colocava-se a questão sobre se a Google seguiria o mesmo caminho com o Chrome - e, sem grande surpresas, não o vai fazer.

Evitando ficar na incómoda situação de vender publicidade na internet e ao mesmo tempo facilitar o seu bloqueio, a Google opta pela escolha comercial, dizendo que prefere apostar em formas de promover a publicidade na internet de forma correcta do que recorrer ao bloqueio indiscriminado de toda a publicidade. Por isso, não esperem ver um ad-blocker integrado nativamente no Chrome.

É algo que não incomodará os utilizadores do Chrome nos desktops, onde essa funcionalidade pode facilmente ser adicionada via add-ons; mas que complica um pouco a vida a quem utiliza o Chrome nas plataformas móveis, onde essa funcionalidade (ainda?) não existe. Seja como for, há browsers alternativos que o fazem, e que poderão ser usados por quem queira navegar sem o peso adicional da publicidade na web; embora o desejável fosse ver a Google a disponibilizar formas de isso poder ser feito no Chrome - afinal, até a Apple permite a utilização de ad-blockers no seu Safari para iOS.

Independentemente de tudo, esta posição da Google será mais um argumento para aqueles que a criticam como tratando os utilizadores apenas para recolher dados e apresentar-lhes a publicidade. Negócio que, só no último trimestre, lhe valeu uma receita de quase 20 mil milhões de dólares.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]