2016/12/02

Fãs dos Windows Phone querem saber os planos da MS para o futuro


Os Windows Phones apostaram na diferença face ao iOS e Android, e mesmo depois de alguns desaires com a quebra de promessas nas actualizações, continuaram a manter alguns fãs - fãs esses que pedem explicações à Microsoft para saberem quais as suas intenções para o futuro.

Podemos dizer que os fãs dos Windows Phones já sofreram bastante. Os Windows Phone 7 foram deixados para trás; quem voltou a confiar na MS e nos seus Windows Phone 8 voltou a ver a sua confiança traída com a promessa da actualização para o Windows 10 chegar apenas para um número reduzido de equipamentos; e depois do desaire com o Windows RT, a aposta da MS pareceu ignorar por completo o sector mobile. Depois dos milhares de milhões de dólares desperdiçados e com uma percentagem de mercado inferior a 1%, a pergunta que se coloca é: o que é que a MS planeia fazer quanto a isto; ou será que desistiu de vez deste segmento?


As perguntas surgiram durante a reunião de accionistas da Microsoft, sendo feitas directamente a Satya Nadella, um CEO que delineou um novo caminho para a Microsoft mas que desde logo revelou que não se iria focar na estratégia mobile dos dispositivos próprios numa primeira fase, optando por fazer chegar os seus serviços a todas as plataformas concorrentes (e o resultado é que actualmente existem muitas apps Microsoft que existem para Android e/ou iOS; mas não para Windows Phones).

Mas Satya também revelou que a aposta nos Windows Phone não está esquecida e em breve começará a ganhar novo fôlego e a apostar nos pontos que o tornam diferenciador, como o Continuum, que é um passo no sentido de se utilizar o smartphone como substituto de um computador tradicional quando o ligamos a um monitor e teclado.

Esperemos que sim, pois o mercado precisa de coisas novas para não estagnar... sendo que, para além do mais, já tivemos um pequeno grande exemplo de como pode ser fatal subestimar alguém disposto a lançar algo diferente num mercado saturado e dominado por gigantes.

4 comentários:

  1. Eu dou: mandar os empregados para casa, mas não todos ao mesmo tempo, porque senão isso atinge os lucros trimestrais da empresa, e evitar títulos grandes nos jornais para não alertar investidores.

    ResponderEliminar
  2. Hint: A Nokia vai fazer telemóveis Android em 2017...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, vai apenas licenciar a "marca" para que outros fabriquem em seu nome.

      Eliminar

[pub]