2017/01/12

HTC revela novos U Ultra e U Play


A HTC tem estado longe dos seus tempos de glória, mas agora aposta numa renovação total, e aposta nos novos HTC U Ultra e U Play para mostrar uma nova direcção nos seus smartphones.

Em tempos uma empresa de referência e que servia de base ao fabrico de muitos equipamentos para outros fabricantes (não foi por acaso que a Google a ela recorreu para criar o primeiro Android), a HTC destacava-se por nos trazer smartphones inovadores - incluindo alguns dos primeiros smartphones com corpo unibody em metal. Só que infelizmente, os seus modelos começaram a ficar para trás face ao que outros fabricantes iam fazendo chegar ao mercado, e em poucos anos a HTC passou da marca de referência que era, para uma marca "menor"... e com cada vez maior dificuldade em se fazer notar.

Algo que a marca espera conseguir combater com os novos HTC Ultra e U Play.

Quem for fã dos smartphones em metal irá ficar desapontado, mas nestes modelos a HTC optou por regressar aos smartphones de vidro. Não será preciso dizer que não será recomendável deixar cair estes modelos, mesmo com a utilização de Gorilla Glass 5 na parte da frente (em alternativa, podem sempre optar pelo modelo "Special Edition" que virá com vidro safira... por preço ainda a anunciar).

O U Ultra é um smartphone com ecrã LCD de 5.7" (2560x1440) e mini-ecrã de 2" (160x1040) ao estilo do LG, Snapdragon 821, 4GB+64GB, microSD, câmara de 12MP com estabilização óptica e laser focus, câmara frontal de 16MP (sim, tem mais resolução que a câmara principal), sensor de impressões digitais e bateria de 3000mAh. A ausência da ficha de headphones significa que terão que recorrer a adaptadores ou headphones com ficha USB-C. Considerando que os preços começam nos $749... faz-nos pensar para quanto irá a versão de 128GB com vidro safira.





O HTC U Play recorre a um LCD de 5.2" (Full HD), o CPU passa para um Helio P10 da MediaTek, e terá variantes com 3 e 4GB de RAM e 32/64GB de capacidade (mais microSD). As câmaras são de 16MP tanto à frente como atrás, mas também perdendo a estabilização óptica e laser focus do modelo Ultra. A bateria reduz-se para os 2500mAh, e também se diz adeus à ficha dos headphones, apostando exclusivamente no USB-C. Os preços deverão começar nos $400-500.

Em ambos os casos, teremos Android 7.0 logo de origem, contando também com um assistente com inteligência artificial que promete simplificar a operação.

Serão estes modelos suficientes para fazer regressar a HTC ao topo das preferências dos utilizadores? Sinceramente, por muito que gostasse disso, não me parece. Não a estes preços, e não com a aposta em "curiosidades" (como o ecrã secundário) que darão trabalho adicional à HTC para implementar (leia-se: atrasarão ainda mais a disponibilização de actualizações.

3 comentários:

  1. Se esses preços se confirmarem então é desta que a HTC vai ao fundo.... mas eles são assim tão burros?

    ResponderEliminar
  2. Acho "curioso" não virem aqui criticar a ausência de jack 0.0

    ResponderEliminar
  3. HTC parece um crivo, com tanto tiro no pé...!

    ResponderEliminar

[pub]