2017/03/16

Google Family Link deixa os pais gerirem os smartphones dos filhos


A Google lembrou-se que as crianças também gostam de usar smartphones, e lança finalmente uma ferramenta para permitir aos pais um maior controlo sobre a forma como os filhos usam os seus equipamentos Android.

É certo que no Android há muito que temos a possibilidade de criar perfis de utilizador com acesso limitado a apenas algumas apps, mas isso acaba por ser uma solução demasiado básica, que não permite lidar com modos mais granulares (por exemplo, permitir o acesso à internet, mas apenas a determinados sites). Felizmente agora surge o Google Family Link, e ficamos com todo um novo conjunto de opções à disposição.

O Family Link está concebido para ser utilizado com crianças de idade inferior a 13 anos, e o processo passa pela instalação da app tanto no smartphone do pai/mãe como no da criança. Depois de se interligarem os dispositivos, os pais podem definir a que apps os filhos têm acesso, podem permitir ou recusar remotamente as apps que os filhos queiram instalar da Play Store, ter acesso a relatórios que mostram quanto tempo as crianças estão a usar cada app, e também definir o horário em que o equipamento pode ser utilizado e limites de utilização diário (que podem ser diferentes para cada dia da semana).

No caso de certas apps, as permissões podem ser ainda mais discriminadas, por exemplo no Chrome, há a possibilidade de deixar que o mesmo seja usado para navegar livremente na web, apenas em páginas consideradas "seguras", ou apenas num conjunto pré-aprovado de sites. A app de controlo irá contar com versões Android e iOS, mas o equipamento a ser "limitado" tem que ser obrigatoriamente Android.

... Demorou, mas finalmente a Google está a lembrar-se que as crianças adoram usar smartphones e tablets, e que é essencial dispor deste tipo de ferramentas para melhor gerir a forma como o fazem, assim evitando as distracções da gestão "à moda antiga" feita pelos pais.

Por agora o Family Link fica disponível em beta, mas é de esperar que rapidamente fique disponível para todos (e esperemos que seja para todo o mundo e não apenas para os EUA.)

3 comentários:

  1. Como pai estou bastante curioso para testar a aplicação.

    ResponderEliminar
  2. Uma das condições, pelo menos para já, é estar nos EUA...

    ResponderEliminar
  3. Há muito que faz falta esta funcionalidade implementada como deve de ser ao nível do sistema e não numa app externa qualquer.
    Tenho usado uma app ("trackidz") para este fim, mais porque não requer uma mensalidade (paga-se apenas uma vez e dá para toda a família) mas a integração com o sistema deixa um pouco a desejar.
    Para já esta funcionalidade implementada pelo próprio Google é um bom começo, mas espero que rapidamente ganhe mais abrangência (adaptação às nossas necessidades e funcionamento em Portugal) pois para já parece que é preciso criar uma conta nova para a criança que no caso de já existir uma conta para esta finalidade devia dar para usar a respectiva conta.

    ResponderEliminar

[pub]