2017/06/05

Intel Compute Card quer reanimar sistemas modulares


Depois do Compute Stick, a Intel emagrece ainda mais os PCs com o seu Compute Card; um computador num "cartão de crédito" com o qual pretende revitalizar o conceito dos sistemas modulares e facilmente actualizáveis.

Com apenas 94.5x55mm e 5mm de espessura, é de facto incrível o trabalho feito pela Intel para nos trazer um PC que se pode levar no bolso para qualquer lado - se bem que se pode argumentar que também podemos encontrar smartphones com dimensões idênticas, e que para além do CPU e memória ainda têm o ecrã e bateria. Mas neste caso, temos acesso a Compute Cards com CPUs que vão dos mais modestos Celeron N3450 aos Core i5-7Y57, com 4GB de RAM e até 128GB SSD.

O conceito da modularidade é interessante, pois faz-nos sonhar com a possibilidade de podermos levar o nosso "PC" para qualquer lado, bastando encaixa-lo num monitor compatível para termos acesso a ele; ou então resolver a questão de produtos como Smart TVs, automóveis, e outros com longevidade prolongada, e que poderiam ter o seu computador actualizado com uma simples troca de cartões assim que os anteriores começassem a revelar-se demasiado lentos para as necessidades.

Mas para isso, seria necessário que a indústria aceitasse seguir a Intel neste projecto, e aderisse a este esforço sem ceder à tentação de criar produtos exclusivos em que os monitores da marca X só poderiam aceitar módulos da própria marca, etc. etc. Para além disso, ainda resta a questão do preço... estes Compute Card têm preços dos 140 aos 450 dólares... e não será fácil justificá-los quando, até por menos, podemos encontrar smartphones que nem sequer precisam de ser ligados a nada para funcionarem.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]