2017/06/27

iOS 11 vai denunciar apps que usam a localização


O iOS já nos deixava ver quando uma app estava a aceder aos serviços de localização, mas com o iOS 11 os utilizadores vão poder informação ainda mais detalhada e que permitirá facilmente identificar abusos.

O acesso à localização sempre foi tratado como sendo um caso especial, e no iOS 10 os utilizadores podem dar acesso, proibir o acesso ou, no caso da app disponibilizar essa opção, permitir que a app tenha acesso à localização apenas enquanto está a ser executada. Com o iOS 11, os utilizadores passarão a poder forçar esta última opção mesmo para as apps que não a disponibilizassem, mas as alterações não se ficam por aqui e dão mais visibilidade ao que se está a passar.

Até agora, a indicação de que uma app estava a aceder à localização era dada por uma pequena seta que surgia na barra de estado no topo do ecrã. O problema deste sistema é que, à medida que vamos utilizando mais apps que dão uso à localização, esse indicador não nos permite saber qual das apps poderá estar potencialmente a aceder à localização de forma exagerada.

Com o iOS 11 o sistema muda. Passamos a ter o contorno da seta quando uma app pede a localização, com a seta a fica preenchida durante alguns segundos quando essa localização é fornecida à app. Uma app que apenas esteja a monitorizar a localização de tempos a tempos fará com que o indicador apenas fique preenchido temporariamente nessas ocasiões. Mas a alteração mais visível é que a denuncia as apps com uma barra de estado azul.




No iOS 10 por vezes os utilizadores já podiam ver uma barra de estado expandida, em azul, indicando que uma app estava a usar a localização no caso de apps com permissão para aceder à localização enquanto se usa a app, e se saísse da mesma - de forma idêntica à que surge quando se regressa ao menu principal para fazer algo durante uma chamada, e temos a barra de estado verde a indicar que está uma chamada em curso. No iOS 11 essa indicação passa a incluir também as apps que têm permissão de acesso contínuo à localização.

Quer isso dizer que se estiverem a usar a app do Google com o histórico da localização activado, irão ver essa indicação surgir de forma bem visível sempre que a app fizer o registo da localização, assim como de qualquer outra app que faça o mesmo. O efeito prático é a de que os utilizadores terão uma indicação bem mais visível de como cada app está a fazer os acessos à localização... e seguramente haverá muitos casos que os utilizadores acabem por considerar que é um acesso "exagerado" e limitem essa utilização nas definições.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]