2017/07/05

Noruega chega aos 42% de vendas de carros eléctricos


Já sabemos que os países do norte da Europa têm sido mais adeptos dos automóveis eléctricos, mas na Noruega esse interesse começa a aproximar-se do ponto em que se tornarão a maioria.

Depois de em Janeiro a Noruega ter atingido um nível de vendas de 37% de automóveis eléctricos, no passado mês de Junho esse número subiu para os 42%, fazendo antever que até ao final do ano os veículos eléctricos possam tornar-se nos favoritos dos noruegueses.

Claro que isto se deve a uma conjugação de vários factores onde, para além do desejo dos compradores em contribuir para um ambiente mais limpo, temos incentivos como a isenção do IVA (que na Noruega é de 25%) que tornam a opção por um carro eléctrico bem mais apetecível. Talvez isso ajude a explicar porque motivo o Model X tenha sido o segundo carro mais vendido, com 609 unidades registas em Junho, ficando atrás dos 874 e-Golfs da VW, e sendo seguido por 428 Zoe da Renault e 389 Opel Ampera E.

Considerando-se que está para breve a chegada do Model 3 da Tesla e o Audi e-tron quattro, os próximos meses prometem ser "electrificantes" na Noruega. E muito nos agradaria ver o mesmo tipo de coisa acontecer por cá... para que a imagem dos carros fumegantes nas estradas se comecem a tornar em memórias do passado, que não deixam saudades.

10 comentários:

  1. Sendo uma boa noticia a nível de evolução da industria automóvel nesse país, o resultado é devido a vários factores acima explicados, sendo que um deles se torna algo hipócrita por parte nos Noruegueses a forma como eles fazem para financiar todo os incentivos para a compras de carros eléctricos.

    Na reportagem feita pela VOX mostra um pouco isso: https://youtu.be/zSjYra7cYqY

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Resumidamente e ironicamente estes resultados estão bastante dependestes da industria petrolífera do pais, no qual sem ela e sem os altos contributos para os fundos do qual o governo financia as medidas, não haveria tais benefícios.

      Sendo essa uma das razões por este país dar bastante benefícios á compra de carros eléctricos, coisa que para um país como portugal não podendo implementar um modelo de financiamento semelhante (pois não ha grande industria petrolífera), a implementação teria de recorrer a outros métodos de financiamento destas medidas, e como toda a gente sabe or cá temos outras prioridades mais básicas para serem financiadas.

      Eliminar
    2. De qualquer modo é de salientar que apesar de serem um grande produtor petrolifero e disporem de grandes reservas, optam antes por exporter ao invés de servir para consume interno.

      Eliminar
  2. O poder de compra dos noruegueses também é muito superior ao nosso. Ainda assim, eles têm muito mérito nas opções tomadas, quer nos benefícios existentes (nem todos financeiros), quer nas escolhas dos consumidores. Já por cá, não falta quem tenha capacidade financeira para adquirir um bom veículo eléctrico, mas compre um a combustão: por vaidade de marca e modelo (status social), por desconhecimento do que já existe ao nível de BEVs e PHEVs, por receio à tecnologia causada por mitos (ex. custo e longevidade das baterias) ou pela juventude das tecnologias (receio de ainda não terem dado provas suficientes). É pena os meios de comunicação social não terem um verdadeiro papel informativo.
    Teremos a ENVE 2017 no Porto, já este fim-de-semana (08 e 09 de Julho). Será que vai sequer passar nas notícias dos canais de TV mais vistos? E se passar, será que vai informar a tempo de quem lá quiser ir, ou apenas depois de tudo terminado?...

    ResponderEliminar
  3. Temos o exemplo do Cristiano Ronaldo: da sua grande colecção de carros de luxo, não tem (que eu saiba), nenhum movido a electricidade. Será que um Rimac Concept One ou um Tesla Model S (ou X) não são rápidos o suficiente? Se ele acha que não, não deve ter visto os mesmos vídeos que eu...

    ResponderEliminar
  4. Isto é uma "bola de neve" os elétricos vêm para ficar e as marcas que não aderiram ou estão a atrasar a adesão vão perder pois o cerco começa a fechar, mais pessoas a comprar elétricos logo as petroleiras a perder o interesse nos combustíveis, mais década menos década e quem ficar na posse de carros a combustão serão só para ver. Finalmente já se pensa no fim próximo dos carros a combustão.

    ResponderEliminar
  5. Parece ser uma vantagem para quem tem uma garagem para poder carregar o carro , agora os outros que só podem guardar o carro na rua acaba por não ser possivel ter um carro electrico porque não existe locais para todos poderem carregar as baterias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lá têm fichas em tudo o que é estacionamento na rua, cá já tens alguns, até são bastantes em comparação à quantidade de eléctricos que temos.

      Eliminar
    2. Em Oslo é esse mesmo o problema não existe resposta para a procura . Cá em Portugal existe só nas grandes cidade e pequenos centros urbanos , na minha zona só tem um ponto com dua tomadas e é uma cidade costeira com mais de 30.000 habitantes que no Verão aumenta bastante. Ou seja quem compra eléctrico tem garagem propria.

      Eliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar

[pub]