2017/09/10

Verificador de risco da Equifax dá resultados aleatórios


Quase metade dos norte-americanos ficaram com dados privados expostos devido ao leak da Equifax, e a empresa continua a ficar em cada vez pior posição: desta vez devido ao site que criou para informar os cidadão se estão em risco... e que nem parece funcionar como seria devido.

A Equifax deixou escapar dados referentes a 143 milhões de norte-americanos, contendo os seus nomes, datas de nascimento, número de segurança social, etc. e enquanto vai tentado explicar porque demorou mais de um mês a revelar esse roubo de dados (e porque alguns dos seus executivos se apressaram a vender milhões em acções antes do caso ser tornado público) vai ter também que arranjar explicação para o seu site de verificação de segurança.


Com quase metade da população dos EUA afectada, são muitas as pessoas preocupadas em saber se os seus dados se incluem neste leak. Para isso a Equifaz disponibilizou um site onde se pode introduzir o último nome e seis últimos dígitos do número de segurança social, para saber se está na lista das vítimas. A medida é positiva... o que não é positivo é o facto do site não funcionar...

Várias pessoas têm descoberto que o site tanto diz que estão em risco como logo de seguida diz que não estão (introduzindo os mesmos dados), como há outros casos em que nomes e números inventados e inexistentes também resultam numa resposta de que estão em risco. Ou seja, este site que deveria ter como missão assegurar quem não estivesse em risco, falha completamente por não se poder acreditar em nada do que diz, nem em caso afirmativo nem em caso negativo - basicamente comprovando que a Equifax continua a meter os pés pelas mãos e não sabe como lidar com o problema.

Não contribuindo para o "bom nome" da empresa está também a questão de que as pessoas que quiserem utilizar este verificador aleatório têm que aceitar condições de serviço que incluem aceitar não processar a empresa - o que poderá ajudar a explicar porque motivo o site nem funciona, tendo apenas como missão tentar reduzir o número de cidadãos que a queiram processar nos Tribunais.

Esperemos que aquelas que não aceitarem isso sejam suficientes para a fazer pagar um valor suficientemente grande para que este tipo de erros e tácticas não voltem a ser repetidos.

1 comentário:

  1. Importante relembrar ainda que a utilização do site implica concordar em perder o direito de processar a Equifax por danos causados devido ao leak. Parece-me um bom esquema, este.

    ResponderEliminar

[pub]