2017/09/08

Leak da Equifax revela dados de 44% dos norte-americanos


Quando se pensava que os roubos de dados passados já teriam servido de alerta para que as empresas implementassem as devidas medidas de segurança, eis que surge mais um assustador caso que põe em risco quase metade dos cidadãos dos EUA.

O roubo de dados já não é novidade, mas por vezes há roubos que rendem mais, tal como o que agora aconteceu à Equifax - empresa de análise de crédito - que veio revelar informação privada sobre 143 milhões de norte-americanos. Isto representa 44% da população norte-americana, que ficam com os seus nomes, datas de nascimento, número de segurança social, moradas e nalguns casos, números de carta de condução e cartões de crédito, disponíveis para ser aproveitados por atacantes.

O caso torna-se particularmente grave por esta ser precisamente a informação que é usada para validade a identidade em muitos serviços; pelo que estes 143 milhões de pessoas ficam em risco de verem criadas contas fraudulentas em seu nome, ou de terem as suas contas e serviços roubados ou adulterados por pessoas que se façam passar por si. Enfim... as potencialidades são demasiadas para se tentar imaginar tudo o que de mau pode decorrer deste caso, e que deveria ser tratado de forma exemplar, para que empresas desta dimensão (e na verdade, de qualquer dimensão) passassem a ter mais cuidado com os dados que supostamente deveriam manter em segurança.



... Por "coincidência", alguns dos executivos da Equifax tiveram a muito feliz ideia de vender alguns milhões em acções antes do caso ser tornado público e levar à queda das mesmas. É daqueles tipos de "sorte" que merecia que as sanções a aplicar fossem ainda mais exemplares.


Actualização: o caso vai ficando cada vez melhor, com um verificador de risco que não funciona e cuja utilização implica aceitar que não se processe a empresa!

1 comentário:

  1. Pelo o menos em Portugal é permitido mudar o número do cartão de cidadão por exemplo em caso de furto, e também se pode mudar o nome. Pelo menos o número de segurança social deveria ser alterado por aqueles que foram afectados por essa divulgação de dados lá nos EUA... agora as implicações de o fazer é que desconheço, mas devem ser bastantes.
    Por algum motivo eles utilizam muito o número de segurança social de lá para identificação, enfim.

    ResponderEliminar

[pub]