2017/11/18

China prepara Space Shuttle nuclear para 2040


Nenhum país quer ficar de fora da corrida espacial e a China não é excepção, tendo já planos bem definidos para as próximas décadas, e que até incluem aviões espaciais e space shuttles a energia nuclear.

Para os planos mais imediatos, a China prepara mais uma evolução da sua família de foguetes "Long March" que tem estado em operação desde a década de 70. O novo Long March 8, que se espera estar pronto para 2020, tem como missão baixar os custos de envios para o espaço, de modo a competir com as novas empresas que têm surgido nesta área, como a SpaceX.

Para 2025 os planos já são mais ambiciosos, com um avião espacial para fins turísticos, sendo seguido de um mega-foguetão - o Long March 9 - em 2030, que supostamente terá capacidade para elevar mais de 100 toneladas(!) até ao espaço, superando amplamente as 70 toneladas que o Falcon Heavy da SpaceX conseguirá transportar (se bem que, por essa altura, a SpaceX certamente também já terá outros foguetes em funcionamento). Em 2035, a China espera que toda a sua família de foguetes seja reutilizável e, para 2040, avança com um enigmático Space Shuttle com energia nuclear...

Embora 2040 pareça uma data muito distante, é preciso ter em conta que cada uma destas metas a cada 5 anos é extremamente ambiciosa (em 2036 a China quer colocar um homem na Lua). O mais surpreendente seria se tudo isto tivesse que ser acelerado por conta do trabalho feito pelas empresas espaciais privadas, que neste momento parecem ser aquelas que realmente têm feito avançar o sector depois de décadas de estagnação.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]