2017/11/15

Face ID enganado por criança de 10 anos


Depois de termos visto o sistema Face ID ser enganado por uma estranha máscara, surge um relato de algo ainda mais simples e talvez preocupante: o de uma criança que é reconhecida como tendo o rosto da sua mãe.

A Apple anunciou que o Face ID estreado no iPhone X é mais seguro que o reconhecimento via impressões digitais, e que a possibilidade de outra pessoa ter um rosto suficientemente idêntico era de uma num milhão. Por outro lado, também referiu que o sistema seria certamente mais falível no caso de gémeos idênticos ou de familiares... e é precisamente isso que agora fica demonstrado.

Um casal foi surpreendido ao descobrir que o seu filho de 10 anos conseguia aceder ao iPhone X da mãe sem dificuldade, com o sistema Face ID a considerar que ele era a pessoa correcta - isto mesmo se, apesar das óbvias parecenças familiares, visualmente parecem rostos distintos. Aliás, deu-se até a situação da criança também ter conseguido desbloquear o iPhone X do pai, mas tendo isso acontecido apenas uma vez e sem que tivesse voltado a acontecer.

Para quem tiver um iPhone X e filhos, será conveniente fazer um teste e apontar o seu iPhone bloqueado para eles... só para se certificar que o seu Face ID não se tornará numa "porta aberta" para os mesmos, que - levado ao extremo - significará que terão que desactivar uma das maiores novidades do iPhone X e recorrer ao formato, muito menos prático, da introdução manual do PIN.


10 comentários:

  1. É uma feature bonita... mas não é para ser usada...

    ResponderEliminar
  2. Qual o problema dos sensores de impressão digital?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas isso não é resposta para "Qual o problema dos sensores de impressão digital?", é resposta para "Qual o problema do iPhone X" ( ͡° ͜ʖ ͡°)

      Eliminar
  3. Depois o filho levou uma coça da Mãe <.<

    ResponderEliminar
  4. Filho: "Mãe o pai é canibal!"
    Mãe: "Não é nada filho!"
    Filho: "'É sim mãe. Ele acabou de escrever numa mensagem que vai-te comer quando chegar a casa"

    LOL

    ResponderEliminar
  5. "Face ID enganado por criança de 10 anos"
    Por acaso é uma das situações que a Apple adverte: "A probabilidade estatística (de uma pessoa aleatória olhar para o seu iPhone X e desbloqueá-lo) é diferente para gémeos e para irmãos com feições semelhantes às suas - e também entre crianças com idade inferior a 13 anos - porque as suas características faciais distintivas podem ainda não se ter desenvolvido plenamente. Se este pormenor o preocupa, recomendamos que utilize um código para a autenticação."

    Quando a poeira assentar o que interessa é a resposta a duas perguntas:
    - O Face ID é de mais fácil utilização do que o Touch ID (impressão digital)?
    - É ou não verdade o que diz a Apple: "A probabilidade de uma pessoa aleatória olhar para o seu iPhone X e desbloqueá-lo através do Face ID é de aproximadamente 1 em 1.000.000 (sendo que era de 1 em 50.000 no caso do Touch ID)" ?
    https://support.apple.com/pt-pt/HT208108

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu continuo a achar que o Touch ID continuará a ser mais prático nalguns casos... nomeadamente o de permitires dar acesso a outra pessoa se assim o entenderes, coisa que com o Face ID não é possível (já para não falar da possibilidade de o desbloqueares e acederes à Siri sem limitações sem sequer se ter que o tirar do bolso - ou mantendo o rosto enfiado no travesseiro. :)

      Eliminar
    2. Há largos anos que todas as pessoas aqui de casa usam o mesmo código de desbloqueio dos telemóveis. Começou com o "Numa emergência todos têm que saber o código do telemóvel que estiver á mão" e foi ficando - apesar das ameaças "Vou mudar o código para não lhe mexeres" :) É assim tão complicado partilhar o código de desbloqueio para uso ocasional?
      O Siri ... sem tirar do bolso ... sem tirar a cabeça do travesseiro - é muito rebuscado. A mim não mostra que é mais prático.
      P.S. Tenho Touch ID e estou satisfeito. Se o Face ID for melhor sou o primeiro a ficar surpreendido.
      "Ah, mas já há algumas situações em que falha" - as vezes que falha, ao que se sabe, são irrelevantes. E quem tem dúvidas pode sempre usar o código.

      Eliminar
    3. O que é rebuscado para uns é o dia a dia de outros... :)
      90% das vezes que desbloqueio o meu iPhone, está a 50cm de distância, pousado na mesa a e apontar para o tecto... duvido que com o Face ID me reconhecesse sem que lá tivesse que ir "mostrar a cara"...
      (Para uso "normal", com ele na mão, aí não tenho dúvidas de que será mais prático o Face ID...)

      Eliminar

[pub]