2017/11/06

Huawei queria "navegação com uma mão" no Android AOSP


Ter um ecrã grande num smartphone é bom, até ao momento em que for necessário utilizá-lo com uma só mão e se descobre que não se chega a toda a área de ecrã. Curiosamente, a solução implementada pela Huawei para resolver esta questão esteve quase a tornar-se parte do Android "standard".

A dimensão do ecrã é sempre um aspecto controverso, mas é inegável que nos últimos anos a tendência tem sido de crescimento, com os ecrãs de 5.5" a serem o novo "normal". Nem todas as pessoas gostam de um ecrã grande, mas a oferta de unidades com ecrãs de 5" ou inferiores é cada vez mais escassa, pelo que grande parte dos utilizadores acaba por ser obrigado a optar por um smartphone com ecrã maior do que desejava, com os consequentes problemas a nível de usabilidade.

Este situação tem levado as diferentes marcas a apostarem numa funcionalidade que reduz o conteúdo a apresentar no ecrã a uma secção mais reduzida, de forma a ser possível navegar com apenas uma mão. Samsung, Huawei, LG e Xiaomi são alguns dos fabricantes que já optaram por apresentar esta função nos seus smartphones; e a própria Google mostra estar atenta a esta realidade, tendo optado por passar a barra de pesquisa do Pixel launcher para a zona inferior do ecrã.

O LineageOS apresenta desde a versão 14.1 a opção de navegação só com uma mão. A sua solução é muito semelhante à disponibilizada pela Huawei e a razão para este facto é bastante curiosa: a marca chinesa tentou adicionar o código desta funcionalidade ao AOSP mas por razões técnicas, o código acabou por não passar para a versão final.

Os responsáveis pelo LineageOS optaram por utilizar o código partilhado pela Huawei (com algumas alterações) que passou a estar disponível publicamente a partir do LineageOS 14.1. Infelizmente, o mesmo não aconteceu com o AOSP, pelo que nos Pixel da Google e todos os outros smartphones que se baseiem no AOSP sem modificações, continuará a estar ausente esta funcionalidade que deixa tudo "mais à mão".

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Usar os comentários para fazer publicidade não será o melhor método...

      Eliminar

[pub]