2011/06/21

iPhone 5 com Novo Design?


Agora que já entramos oficialmente na época de Verão, eis que os rumores sobre o próximo iPhone 5 começam também a aquecer. Parece que o próximo iPhone será afinal mesmo um iPhone 5 e não um "4 S" que manteria o mesmo design recebendo apenas um processador actualizado (à semelhança do que aconteceu com o iPhone 3G e o 3GS).

Surgem novamente os rumores que este novo iPhone terá um design bastante diferente do actual, sendo mais fino, e com um ecrã "sem bordas" que ocupará a maior parte da superfície frontal (há quem diga que a Apple está até a trabalhar em sistemas que permitam que microfone e auscultador possam ficar por trás dum painel integral de vidro - o que sem dúvida seria excelente).

Eventualmente poderá surgir também a remodelação do home button - um botão icónico no design do iPhone mas que se torna desajustado quando começa a acumular tantas funções como faz actualmente: um toque, duplo toque, toque longo, triplo toque, etc. Fala-se da possibilidade de o botão passar a ser sensível ao toque e contar com reconhecimento de gestos - algo que novamente faria todo o sentido - e que na minha opinião, nem necessitaria de sofrer alteração do design para o formato alargado que alguns renderings idealizam. A sensibilidade ao toque poderia muito bem ser feita num botão circular com o formato actual.

Quanto à data de chegada... embora o mais lógico fosse ver este novo iPhone apresentado no evento de Setembro tradicionalmente reservado aos iPods, há quem sugira que o mesmo poderá ser apresentado no início de Agosto, com a comercialização a começar ainda nesse mês. Mas, se tal for o caso, certamente começaremos a ver movimentação de "contentores" já em Julho...

Vamos ter que esperar para ver.

Quanto às minhas considerações... Acho que tudo é possível. Pelo lógica, acho que a Apple poderia muito bem aguardar mais um ano com um iPhone 4S; por outro lado, não me custa acreditar que Steve Jobs queira subir a parada, e tornar a vida bastante mais difícil aos concorrentes que, com equipamentos como o Galaxy S 2, superaram o iPhone em termos tecnológicos - já para não falar que ele poderá muito bem querer esquecer o actual design, que tanto deu que falar com o caso antenna-gate. :)

20 comentários:

  1. A nível tecnológico o iPhone 4 já estava ultrapassado até pelo Galaxy S original...

    E em termos de versatilidade do SO também.
    A Apple para acompanhar o Android tem apenas o facto de que é considerada marca de prestígio.

    Contudo com o iOS 5 e um iPhone sem os imensos problemas do anterior pode voltar a ser bastante competitiva.

    ResponderEliminar
  2. antenna-gate.... Muito bom!

    ResponderEliminar
  3. @Pedro, referes-te ao Iphone 4 como se tivesse sido um flop comercial, quando na realidade foi e continua a ser o Iphone mais vendido de sempre.
    E a questão do seu avanço ou atraso tecnológico é muito relativa. A comparação de equipamentos não se pode fazer exclusivamente pela comparação de especificações técnicas puras. Isso seria como comparar automóveis exclusivamente pela sua velocidade máxima em recta. O enfoque actual da tecnologia já não está em fazer ou não fazer, mas sim na forma como se faz. E nisso o Iphone continua a ser a referência absoluta, quer queiramos quer não.

    ResponderEliminar
  4. Não sei se o facetime funciona como deve ser ou não pois não tenho um iPhone mas tenho um Samsung Galaxy S e o gTalk Video Chat é uma vergonha, e depois leio noticias sobre a google a trabalhar no video chat para o Chrome enquanto o Android fica com aquela trampa, até há aplicações 3rd party que fazem melhor (não muito), por isso em parte concordo com o comentário acima, e com o iOS5 o Iphone 4 vai parecer um novo smartphone.

    ResponderEliminar
  5. Antonio Luis Coelho22/6/11 11:54

    Viva

    @pedro

    Bem, vejo aí uma "Androidomania" pura..., lol..., e ainda falam dos fanboys da Apple..., adiante.
    Não sei onde é que o iP4 foi, ou é, inferior ao SG S, gostaria de exemplos concretos, mas sei que não serão aqui mencionados..., Tass bem... :)

    ResponderEliminar
  6. Estou ansioso por promover o meu iPhone 3G à reforma e comprar o iPhone 5.

    ResponderEliminar
  7. Bem, isto é logo a caírem-me todos em cima...
    1o: nao sou fã do Android e tenho um iPod touch 2g. Se falo o que falo é pq tenho as minhas razoes.

    Começa que antes do iOS 5 o iOS é bastante atrasado em funcionalidades comparado ao Android. Tem um péssimo sist. De notificações, nao tem widgets ou live tiles a lá WP7 (seria bom ter essa escolha), e obriga a usar o iTunes pra transferir ficheiros do portátil para o aparelho alem de que tem estar ligado por cabo. O multitasking também é implementado pessimamente comparado com Android, webOS e mesmo symbian(!!).
    Para alem disso irrita-me imenso ter que converter ficheiros de vídeo para mp4 para poder ver filmes ou series.

    Só fazendo jailbreak é que o iOS tem tantas funcionalidades como outros SOs e a minha experiência deixa muito a desejar.
    Eu nem falo das especificacoes de hardware. Aí o iPhone nao é competitivo há algum tempo. O que é normal pois em breve sai o novo.

    Existe uma razão simples para escolher um iPhone: o prestígio da marca. E os portugueses comem tudo o que tenha marcas conhecidas.

    ResponderEliminar
  8. @Pedro

    É certo que o iOS tem algumas limitações, coisas arcaicas que precisam de remodelação, e muitos e variados bugs e defeitos. Mas, penso que te estás a esqueces também de tudo aquilo que faz bem, e acima de tudo de ser simples e fácil de usar - e isso, muitas das vezes, é o motivo principal que faz com que alguém compre um iPhone... e não o "prestígio" da marca que tantas vezes se lhe atira à cara (embora certamente haja quem o faça por esse motivo).

    ResponderEliminar
  9. Obviamente que faz algumas coisas bem. Mas para mim não compensa a quantidade de frustrações que tenho que suportar a usar o iPod Touch e as muitas limitações que mencionei.
    Assim que puder vou mudar de plataforma porque pura e simplesmente o que o iOS faz bem também é feito pelos outros.
    A única coisa que o iOS tem de vantagem em relação aos outros SOs é o número de apps e em relação ao Android essa diferença é irrelevante e para mim pouco me diz porque o meu Touch não suporta uma grande parte das apps mais recentes e interessantes (por exemplo fiz download do VLC media player e não funciona no meu 2g)

    Felizmente com o iOS5 muitas das limitações e razões de queixa que eu tenho desaparecem. Quanto ao hardware em si os iPhones/iPods touch sempre foram bonitos embora sempre ponham a estética como prioridade sobre a função pois têm pormenores pouco práticos (porque não "brushed aluminum" na parte de trás como o Nokia N8 para evitar riscos em vez do alumínio brilhante? Porquê traseira em vidro no iPhone 4 bastando uma queda mais infeliz para estilhaçar o vidro da traseira?).

    Agora desculpa mas "simples e fácil de usar" ser o principal motivo é grande treta. Quem quer algo simples e fácil vai para um telemóvel barato e não para um telemóvel que custa mais que muitos portáteis ou a que tem que ter um contrato de 24 meses.

    Toda a gente que conheço com iPhones apenas os compra por um motivo: por causa da marca.

    ResponderEliminar
  10. @Pedro

    Não podes colocar "todas" as pessoas no mesmo saco.
    Conheço muitas pessoas com iPhones; muitas pessoas Android; e muitas com telemóveis "burros".

    A maioria dos que usam o iPhone está bem consciente das suas vantagens e limitações, e está também informada sobre o estado do Android - e faz a sua decisão com base nisso e não em "marcas".

    Embora possas achar estranho, há de facto muita gente que sente necessidade de ter email e internet no "telemóvel", e que experimentando um e outro acha mais fácil usar um iPhone. Daí a questão da facilidade de utilização - que começa logo à partida pela inexistência de múltiplos botões, search, settings, etc, no aparelho.

    E como várias vezes critico, nem todos estão dispostos a ter que lidar com coisas como "USB debug modes" e "mount/unmounts" quando ligam o seu smartphone ao PC. :)

    ResponderEliminar
  11. @Pedro,
    Não sei se já viste as novas funcionalidades do iOS 5. Entre elas há a possibilidade de sincronização por WiFi, eliminando os cabos.

    ResponderEliminar
  12. Há 2 equívocos muito comuns nas pessoas com conhecimentos técnicos mais aprofundados. Um é o de medir o mercado à sua própria imagem, ignorando que os conhecedores são uma fatia de, quando muito, 20% do mercado potencial. O outro, que decorre do primeiro, é o de achar que um dispositivo com menos funcionalidades é automaticamente mais restritivo, menos livre, e logo mais fraco. Isso, para a enorme maioria do mercado (os tais 80%), não é assim, de todo. Com efeito, dar ao consumidor apenas uma dúzia de funcionalidades bem implementadas e fáceis de utilizar confere muito mais liberdade do que dar 20 ou 30 onde muitas delas exigem conhecimentos técnicos de alguma profundidade. A estratégia da Apple tem sido a de só introduzir funcionalidades quando tem a certeza que elas são suficientemente sólidas e simples para serem usadas pelo comum dos leigos (e mesmo assim ás vezes engana-se), e é uma estratégia que tem sido extremamente bem sucedida.
    Outro factor sempre presente na estratégia da Apple tem sido o de não confundir especificações técnicas com méritos práticos, e sobretudo, o de ter um sentido de prioridades totalmente orientado para o binómido produto/utilizador, e não para os caprichos dos engenheiros que os desenham. Que interessa ter full multitasking se o uso efectivo de full multitasking é aproveitado por 5% do mercado potencial, e ainda por cima à custa de perdas de fluidez, autonomia, etc? O que é que o mercado pede mais? Full multitasking ou um ambiente de trabalho sempre fluído e a maior autonomia possível? Tens 5% das pessoas a pedir full multitasking e 95% sem interesse nenhum por isso, sendo que 80% delas nem sequer sabe o que raio é isso do multitasking. É preciso saber ouvir o mercado. É lógico que se não houvesse constrangimentos técnicos, financeiros e comerciais, os dispositivos teriam full multitasking sem qualquer compromisso de desempenho, autonomias de 48 horas a preços inferiores a 100 euros. Mas a realidade infelizmente (ainda) não é assim. Há portanto que fazer escolhas, obedecendo a prioridades.

    ResponderEliminar
  13. O SGS e o iPhone 4 estão no mesmo patamar a meu ver, as diferenças são minimas em termos de specs, mas o iOS4 neste momento tem algumas coisas que funcionam realmente bem e no android não, mas tem a falta de outras (que o iOS5 vem colmatar) que o Android já tem (ex: notificações e widgets

    Já li que o iOS5 vai permitir ao iPhone 4 suportar o playback de video em 1080p e isso é uma daquelas coisas que me chateia pois tenho um SGS com um GPU ligeiramente superior ao iPhone 4 e nunca vou conseguir fazer playback de video a 1080p porque 1º já saiu o SGS II e 2º o Android se calhar não lhe permite.

    Uma coisa que me chateia no iPhone é não haver os botões menu e principalmente o back, espero que os fabricantes que usam Android não tenham a infeliz ideia de retirar os botões como já ouvi por ai a dizer.

    ResponderEliminar
  14. João Sousa22/6/11 21:04

    O comentário do AJM está tão em sintonia com aquilo que venho defendendo que, por momentos, pensei ter entrado num qualquer universo paralelo e estar a ler o meu próprio duplo.

    Eu trabalho em computadores há cerca de duas décadas. Não devo ter passado um único dia sem falar com clientes, quer fosse como professor, técnico ou programador. E foi logo aos primeiros dias que eu aprendi algo que nós, cromos da tecnologia, devíamos repetir diariamente como um mantra: "nem todos são cromos; nem todos são cromos; nem todos são cromos".

    Há com frequência uma petulância no modo como os meus "irmãos de vício" olham para si, pensando-se quase seres iluminados com A Verdade, ou como consideram o público um rebanho de acéfalos, que eu acho particularmente desagradável. A questão, que o cromo devia conseguir interiorizar com um reconhecimento de humildade, é que "nem todos são cromos; nem todos são cromos; nem todos são cromos". Mais: nem todos querem ser cromos.

    E aquilo que os engenheiros, ao projectarem um produto de tecnologia, deviam pensar, é que esse mesmo produto vai ser usado maioritariamente por leigos. A tecnologia não tem qualquer utilidade se o consumidor não a souber usar com facilidade, ou não sentir desejo de o fazer. Mas não: o engenheiro, bastas vezes, parece criar os equipamentos não a pensar no público mas sim no seu umbigo, ou para impressionar os seus amigos da concorrência enquanto galhofam à hora do almoço - uma espécie de medição de pilinhas.

    ResponderEliminar
  15. Alessandro por isso é que mencionei que com o iOS5 finalmente a Apple vai ter um SO ao nível da concorrência.

    Infelizmente para mim não resolve o meu problema: tenho um iPod Touch 2g logo não recebo essa actualização.

    Não quero atacar aqui ninguém que escolhe os iPhones, têm coisas óptimas e vantagens em relação ao Android (entre as quais não considero a facilidade de uso porque um Android é facilmente utilizável por leigos além de ter maior capacidade de personalização) como updates ao SO durante pelo menos dois anos independentemente dos operadores e fabricantes de telemóvel, o que não acontece com Android e WP7. E com jailbreak é um SO que fica ao nível do Android e a Cydia Store tem bastante variedade.

    ResponderEliminar
  16. Dos_Passos23/6/11 00:34

    De maneiras que os rumores de que o iPhone 5 sai em Agosto/Setembro aumentaram muito nestes dias. Trará o iOS 5, processador A4 (do iPad) e melhor câmara.

    Há também rumores de sair também um iPhone mais simples e mais barato. Acho que se a Apple lançar um modelo destes vai deixar a concorrência muito aflita.

    A grande vantagem do Android é haver samartphones para todas as bolsas - com € 50 e uns pontos já se compram boas coisas. Faz sentido que a Apple também lance produtos mais baratos.

    Eu vou ficar com um 3GS e comprar uma Apple TV com iOS 5.

    ResponderEliminar
  17. Dos Passos, a Apple de certo modo já terá um Iphone mais barato. ISto se fizer o mesmo com o Iphone 4 que fez com o 3GS (mantê-lo em comercialização após a saída do modelo seguinte por um preço inferior).

    ResponderEliminar
  18. @João Sousa, gostei do teu comentário, na realidade 99% das pessoas que conheço que tem iPhones e HTCs, só os usam para telefonar, enviar sms, e ver a previsão do tempo :)

    ResponderEliminar
  19. Dos_Passos23/6/11 16:41

    ..."só os usam para telefonar, enviar sms, e ver a previsão do tempo"
    Um tanto estranho. Nem um calendário, uma calculadora, fotografias, um GPS de navegação, uns joguitos, nada ? Que gente mais burra. Que durante o período de trabalho a coisa não dê para mais entende-se. Também tenho algumas app que já não sei para que servem ao certo, agora, a esta altura do campeonato sem smartphone andava descalço.

    ResponderEliminar
  20. Os rumores têm-se intensificado. Sou utilizador de iOS a cerca de 8 meses no iPhone 4. Pode acontecer, mas nunca tive qualquer problema com o dispositivo. Tive um 3GS durante 3 meses em segunda mão para experimentar a usabilidade. Sou do ramo da informática e reconheço muitas das potencialidades de um smartphone e já me sinto desproporcionado sem ele. Cada vez utilizo menos o laptop, verificando-se isso de forma quase extrema no acesso a internet. Há um tempo atras experimentei um HTC Desire S na Fnac com o gingerbread, em principio, e achei confuso o SO, coisa que nunca aconteceu com o iOS pois a intuitividade dele fazia exactamente o que eu pensava fazer. Ligeiramente mais tarde mudei de Windows para Mac. Foi uma grande diferença para melhor, o SO fazia exactamente o que eu pensava e queria fazer e com maior prazer de utilização. E isso é muito importante, é grande parte da essência da Apple. E digo isto porque fala-se num galaxy S II com preço muito parecido ao iPhone 4 mas especificações mais "altas" e o android, que pouco experimentei mas valorizo bastante (será a versao da Sumsung no android mais intuitivo e agradável? Talvez sim, pelo sucesso recente). Tive com um galaxy S II também na mao e achei demasiado grande, 4.3 de ecra pra mim já ultrapassa o conceito de smartphone de mobilidade. E também devido ao tamanho da palma da mão e facilidade de utilização pelo polegar. Mas é um bom dispositivo tecnológico sem duvida. A questão é, serão as especificações o mais importante? Li todos os comentários anteriores e respeito, concordo com muitos e aprendi com eles. Aborrece-me um pouco a atitude da Apple em revelar tao pouca informação em relação aos produtos futuros. É estratégia de marketing e funciona...porque os produtos têm qualidade para pessoas com menos conhecimento nestes assunto tecnológicos. E, de facto, para muitos dos outros com conhecimento, também tem. No iPhone 4 tenho receio também do vidro de trás, que nem de perto tem a resistência do frontal. E penso que o ecrã de maior resolução e tecnologia IPS é um ponto fulcral num smartphone. Se fosse ligeiramente maior (3.7 ou até 4) seria ainda melhor, principalmente para mim, para pesquisa e leitura na internet em qualquer local, mas sem alterar o tamanho no geral ou pouco do smartphone. Mas é muito provável que não exista para breve um iPhone low cost nem o iPhone 5, mas sim um iPhone 4S. Primeiro, porque a Apple pode limitar-se a essa acção por vários motivos e depois, penso eu, um smartphone não é só, nem lá perto, o poderio em especificações. O preço também é um factor fulcral, mas eu comprei o 3GS a um preço mais ou menos parecido com um android de custo médio, para além de considerar um iPhone um melhor investimento financeiro e actualizado no tempo.

    ResponderEliminar

[pub]