2012/09/16

Roubar um BMW em 2 Minutos


Tal como regularmente se vão quebrando vários tipos de sistemas de protecção e segurança informática, também o hardware não está imune a este tipo de ataques. Agora, parece haver uma nova vaga de roubos que dá uso a equipamentos que estão disponíveis na internet e que permitem que facilmente se dupliquem as ditas chaves "electrónicas" que eram apregoadas como à prova de cópia.

Na reportagem acima indicada, vemos uma repórter a colocar um BMW em funcionamento, em apenas 2 minutos.

Mais assustador será ver a BMW a descartar-se de culpas, dizendo que utilizou todos os sistemas de segurança existentes à data de fabrico dos seus automóveis, e que este tipo de ataque afecta de forma geral todos os automóveis que usem sistemas idênticos - ressalvando que os seus modelos fabricados depois de Setembro de 2011 já são imunes a estes ataques... Pelo menos, até que os "gatunos" lancem a versão 2.0 deste seu sistema de crackanço automóvel.

Se pensam que a questão das actualizações de software em alguns equipamentos Android era coisa complicada, imaginem só o que será terem um automóvel que pode ser facilmente crackado e para o qual a marca não oferece nenhuma solução?

(E dito isto, deixem-me ir ver se o meu automóvel está na "lista negra"!!!)


Actualização: Penso que o processo em questão seja algo do género como o que se pode ver abaixo... usando um programador de chaves e a ligação OBD2 do automóvel, e aqui se vê a vulnerabilidade dos sistemas "embedded" dos veículos, que não são à partida concebidos para resistir a ataques de quem tenha acesso a uma destas fichas. Melhor seria que para ter acesso a funções potencialmente perigosas, fosse necessário introduzir um "PIN" ao estilo dos telemóveis ou cartões MB. Porque senão... vai ser coisa que se tornará cada vez mais frequente e comum.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]