2014/02/07

Heatworks quer revolucionar o aquecimento de água instantâneo


É incrível como muitas das coisas que há muito desejava se têm vindo a tornar realidade não graças às marcas que têm tradição no mercado... mas de projectos que se tornam reais graças a sites de crowdfunding como o kickstarter. Se, como eu, estão fartos de desperdiçar água à espera que chegue a água quente, espreitem este sistema da Heatworks que parece ser tudo aquilo que se poderia desejar.

Independentemente do sistema que usarem, caldeira, esquentador ou cilindro, quando abrem a água quente existe sempre um desperdício de água até que a água quente chegue efectivamente à torneira. Uma das soluções para isso (sem entrar nos sistemas de recirculação de água) é colocar o elemento de aquecimento mais próximo da torneira, normalmente sistemas de aquecimento eléctrico "instantâneo". O problema é que a maioria desses sistemas demoram quase 30 segundos até que a água atinja a temperatura pretendida.


Com este Heatworks e o seu sistema de aquecimento que usa placas de grafite em vez do elemento helicoidal tradicional, esse aquecimento é muito mais eficaz e acontece em menos de 3 segundos.




A vantagem deste sistema é que o poderão colocar em cada local onde desejam ter água instantânea e dispensar um sistema de aquecimento "centralizado"; mas podem optar igualmente por um sistema misto para maior eficiência - em que um esquentador é mantido, e alimenta os vários Heatworks. Assim temos água quente instantânea, e à medida que a água quente do esquentador vai chegando, os Heatworks vão gradualmente deixando de ser necessários e desligam-se.


Mesmo nos casos onde não é possível instalar um destes sistemas em cada local, há benefícios em instalar um deles logo à saída do sistema central, como forma de dar assistência ao sistema principal (e com vantagens óbvias no caso de sistemas que podem ter temperatura variável de saída, como os painéis de aquecimento solar - onde o Heatworks se encarregará de manter a temperatura de saída sempre constante.)

... Só me interrogo porque motivo este tipo de coisa tem que ser feita via crowdfunding... será que os grandes fabricantes deste segmento andam a dormir?

4 comentários:

  1. Humm... além do investimento inicial por ponto (400 dólares + alfândega), estamos a falar de um consumo instantâneo de 11KW - o que no meu caso obrigaria a alterações em termos de circuitos elétricos... atendendo a que a minha corrente máxima de entrada (contratada) atualmente é de 45A (e creio que muita gente terá um valor inferior), o facto deste brinquedo sozinho gastar 48A de corrente (para elevar a temperatura da água dos 21º aos 43º), não o torna uma solução para todos... ah, e já para não dizer que estamos a falar de um caudal máximo de 7,6 litros de água/minuto...
    Fazendo as contas para a minha casa, precisaria de 3 brinquedos destes mais aumento da potência contratada e rebentar as paredes / refazer quadro elétrico / passar cabos adequados para aguentar com a corrente necessária para alimentar a coisa... e não tenho a menor dúvida que a fatura água+eletricidade no final seria bem superior à atual :)

    ResponderEliminar
  2. No trabalho temos esquentadores eléctricos destes e tenho a sensação que demoram muito poucos segundos a ficar bem quente. Vou verificar.

    ResponderEliminar
  3. Pois: como aquece em 1s se os elementos demoram 3s? Já 'instalei' um dos tankless tradicionais (Clage) e mesmo estando 'pendurado' no circuito da maq. de lavar louça teve de levar um disjuntor mais potente. Nem o fogão elétrico tinha um tão potente.

    Os 30s que demora a aquecer devem ser BEM MENOS nocivos para o ambiente do que o consumo estúpido de energia (isto é, se é que funciona - tenho duvidas sobre a termodinâmica).

    ResponderEliminar
  4. Anónimo8/2/14 16:47

    O futuro não está aí, já está há muitos anos. No meu apartamento alugado já estão instalados há anos aparelhos CLAGE com 5L de reservatório, e não só em menos de 3s tenho água quente como com 3 aparelhos cá em casa (e todas as máquinas de lavar, TVs, Electronica, etc) pago aqui na Alemanha 40-50€/mês para 2 pessoas, com banhos (aquecimento eléctrico pelos aparelhos), o que demonstra que não é nenhuma roubalheira de consumo, e poupo muuuitos litros de água (para além do conforto imediato...).

    ResponderEliminar

[pub]