2014/09/05

Desfragmentar os discos


Se notam o vosso computador a ficar cada vez mais lento ao longo do tempo, a culpa pode ser de um disco demasiado fragmentado. Embora o Windows tenha ferramentas próprias para desfragmentar os discos, hoje trago-vos outro programa que oferece funcionalidades extra: o Defraggler.

Embora a recomendação actual seja a de que substituam o disco de sistema do vosso computador por um SSD, por vezes não temos alternativa senão conviver com os velhinhos discos rígidos convencionais. Resta-nos então saber tirar o melhor partido deles.


O que é a fragmentação?


Quando se guardam dados num disco - qualquer tipo de dados, como documentos, programas, ou simples ficheiros temporários do sistema - os mesmos são guardados de forma sequencial (isto depende do sistema de ficheiros utilizado, mas isso seria tema para outro artigo). O problema da fragmentação começa a ocorrer quando se começam a eliminar ficheiros deixando espaço em branco no meio de blocos já ocupados. Quando houver novas escritas, as mesmas tentarão ocupar esses espaços em branco, e no caso de não caberem totalmente lá, o ficheiro será "fragmentado" em duas ou mais partes, dependendo das localizações onde houver espaço disponível.

Porque é que isso é um problema? Para um disco mecânico, onde a cabeça de leitura tem que seguir os dados, um ficheiro não fragmentado pode ser lido de forma contínua, enquanto um que esteja fragmentado poderá obrigar a que a cabeça ande continuamente para trás e para diante à procura das diferentes secções onde está o ficheiro, atrasando drasticamente o processo.


A desfragmentação



Tal como o nome indica, a desfragmentação é um processo que vai reorganizar os dados no disco de forma a que os mesmos fiquem novamente ordenados. Dependendo do nível de fragmentação e da inteligência do algoritmo utilizado é um processo que pode chegar a demorar horas - mas a boa notícia é que normalmente isso só acontece em discos mesmo muito fragmentados, sendo que desfragmentações regulares (semanais, ou mensais) irão ser feitas de forma muito mais rápida.

Os Windows têm ferramentas de desfragmentação incluídas no sistema, mas hoje quer falar-vos do Defraggler da Piriform (criadores do CCleaner e outros utilitários). (Atenção aos instaladores deste programa, que por vezes vos tentam impingir barras no browser e outras coisas indesejadas - sendo necessário estar atento para desactivar tudo o que não tiver interesse).

A vantagem do Defraggler é que nos dá um maior controlo sobre o tipo de desfragmentação que queremos fazer. Por exemplo, temos a opção de fazer um "quick defrag" para dar um toque no disco sem termos que esperar por uma reorganização completa; podemos dizer que queremos desfragmentar apenas um ficheiro específico ou pasta; ou até fazer a desfragmentação do espaço livre, que amontoa todos os dados já gravados, para que daí em diante os novos ficheiros gravados não fiquem fragmentados - uma opção rápida para evitar que uma cópia de um ficheiro grande (por exemplo um backup de um disco) fique partida em milhares de fragmentos num disco já muito utilizado.


Nem será necessário dizer que, caso tenham um SSD tudo isto deixa de fazer sentido, pois não existe "mecânica móvel" que perde tempo a saltar de secção em secção - e sistemas como o Windows 7 e 8 até desactivam automaticamente a desfragmentação (e outros sistemas de aceleração para discos convencionais) quando detectam que está a ser utilizado um SSD.

7 comentários:

  1. Por acaso nao conhecia obrigrado....ja agora fica aqui uma pergunta que me assombra a algum tempo.

    Como muitos de nós tenho demasiados ficheiros no PC tenho 2 discos externos e dou por mim a fazer backup de coisas repetidas quando meia volta formato o PC...adiante.

    O que queria saber mesmo é se não existe um programa que me reconheça os ficheiros e saiba que são iguais apagado um deles ou sei lá que crie uma nova pasta.
    Sem correr o risco de apagar algo que não está repetido... Dou o exemplo tenho fotos do telemovel numa pasta no ambiete de trabalho depois passo para o disco externo....daqui a meses continuo a actualizar mas por exemplo já dou outro nome a pasta ou por falta de tempo arrasto para o disco externo...ficando com algumas fotos repetidas em pastas diferentes.

    Não sei se me fiz entender ou fui demasiado confuso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, precisas de um programa de sincronização de dados. É uma boa sugestão para um futuro post desta rubrica. :)

      Espreita o http://www.2brightsparks.com/download-syncbackfree.html ou o http://sourceforge.net/projects/freefilesync/ (atenção para nao instalares o "Bloatware" que tenta impingir durante a instalação)

      Eliminar
    2. Vou ficar atento a esse post

      heheh muito obrigado :P

      Eliminar
    3. Vê o SyncToy da Microsoft.

      É bastante básico, mas pode servir para resolver-te o problema.


      http://www.microsoft.com/en-us/download/details.aspx?id=15155

      Eliminar
  2. Notas:
    1. No windows 8 ou 8.1 não é preciso instalar nada para desfragmentar. o windows toma bem conta da tarefa
    2. os SSDs nao precisam de ser desfragmentados, mas precisam de TRIM, algo que o windows 8 ou superior tambem faz automaticamente

    Resumindo: se têm instalado o windows 8 ou superior nada de instalar estas coisas de desfragmentadores e deixar o windows fazer o seu trabalho

    ResponderEliminar
  3. Respostas
    1. Nos filesystems usados pelo Linux esta questão é minimizada ao ponto de raramente poder ser chegar a ser um problema. O sistema foi pensado de raiz para ser multiutilizador, pelo que os ficheiros são distribuídos pelo disco em vez de ficarem armazenados de forma contínua. Isto faz com que alterações e eliminações raramente obriguem a fragmentações.

      Eliminar

[pub]