2018/02/03

NASA não tem o equipamento para comunicar com satélite redescoberto


A história do satélite descoberto que a NASA pensava ter perdido há mais de uma década poderá não ter afinal um final feliz, e não por culpa do satélite.

Embora a NASA já tenha confirmado de que se trata efectivamente do satélite IMAGE que tinha deixado de comunicar em 2005 - e que aparentemente está novamente activo e completamente funcional - o problema que agora se coloca é que todo o hardware e software de comunicação com este satélite há muito que foi desmantelado e também foi perdido. Ou seja, a NASA não tem forma de comunicar com o satélite neste momento, tanto a nível de lhe enviar comandos como interpretar os dados que estão a ser recebidos.

Para o fazer, será necessário fazer um autêntico "reverse-engineering" das comunicações do satélite, procurando também encontrar toda a informação que ainda possa ser salva, dos arquivos ou dos engenheiros que trabalharam na missão (e que muita vezes guardam essas "relíquias").

Embora seja certo que 12 anos é muito tempo, há que ter em conta que a própria NASA tinha previsto a possibilidade de um eclipse ou outro evento poder provocar um reset ao satélite e deixá-lo novamente operacional. No mínimo, teria sido prudente deixar facilmente acessível a informação relevante necessária para retomar as operações com o mesmo.

5 comentários:

  1. A história está muito mal contada... Não acredito que uma empresa como a NASA não guarde toda a informação, registos, software, etc... De um saresaté que lançaram em órbita...

    ResponderEliminar
  2. Muito menos sabendo que existia a possibilidade de voltar a comunicar com o satélite algum tempo depois...

    ResponderEliminar
  3. ZUMA disfarçado, continuo a dizer ��

    ResponderEliminar
  4. A NASA sabia que o satélite iria fazer reboot quando houvesse um eclipse, tanto que em 2007 fez uma a última tentativa: o IMAGE iria passar pela sombra da Terra, e as baterias não iriam aguentar. Ele iria se desligar, o que forçaria um reboot. Passou o eclipse ecomo nada aconteceu, a NASA decidiu encerrar a missão.
    Então o IMAGE não foi abandonado sem tentativas de recuperação.
    Em relação ao software indisponível o problema é o mesmo de qualquer dispositivo que permanece anos sem ser atualizado: os programas usados sofreram tantos upgrades que não reconhecem mais as transmissões. Tão simples quanto isso.

    ResponderEliminar
  5. e com um espaço de tempo "apenas" de 12 anos...
    É como se dissessem que perderam o código base do windows XP!!!
    Os tipos ainda mandam comandos para duas sondas com 40 anos...
    Concordo que é uma história mal contada

    ResponderEliminar

[pub]