2018/03/27

Huawei apresenta P20 Pro com câmara tripla


A Huawei apresentou em Paris a sua nova família P20, com o centro das atenções a ser o modelo P20 Pro, que estreia um sistema de câmara tripla que promete tornar-se na nova referência das câmaras nos smartphones.

A quantidade de leaks sobre os P20 nas últimas semanas fez com que não houve praticamente nenhuma novidade inesperada - a não ser a apresentação de um modelo renovado Mate RS Porsche Design - pelo que os P20 são exactamente aquilo que já se estava à espera...


E sim: fica confirmado que temos o sensor frontal com uma margem generosa em baixo do ecrã, que conta com um recorte em cima (que a Huawei fez questão de referir que é mais pequeno que o do iPhone X da Apple) e, na traseira do P20 Pro, também se confirma que temos os módulos destacados de duas câmaras agrupadas, e a terceira a ficar "de fora"... uma opção que não será muito consensual.


Mas vamos ao que interessa. Com o Mate 10 Pro a ter escalado para a terceira posição em termos de câmara nos testes do DxOMark, era com muito expectativa que se esperava para ver que melhorias tinham sido feitas nos P20... e de facto, houve melhorias.


O P20 Pro e P20 passam para o topo da tabela, tornando-se na nova referência: com pontuações de 102 pontos (para o P20 normal) e de 109 pontos (para o P20 Pro) - este último destacando-se bastante de todos os seus concorrentes, com 114 pontos nas fotos (comparado com os 99 de um Pixel 2, 101 do iPhone X e 104 do S9+) e 98 em vídeo (versus 91 do S9+ e 96 do Pixel 2).

Parece pois que a Huawei e Leica fizeram o trabalho de casa neste campo...


A câmara de 40MP pode funcionar em modo combinado, resultado em fotos de 10MP que usam quatro pixels para criar um, com melhor qualidade de imagem e sensibilidade - algo que não será segredo para quem se lembra do nosso artigo sobre os filtros bayer; que é complementado por dados do sensor monocromático de 20MP, e tendo ainda o terceiro sensor de 8MP com lente 3X e estabilização óptica. Para o sensor principal a Huawei troca a estabilização óptica por aquilo que chama AIS (estabilização por inteligência artificial), que reconhece os objectos e os tenta manter estabilizados. Inteligência Artificial que se aplica em praticamente todos os recantos das fotografias, para reconhecer aquilo que se está a ver e aplicar as melhores definições sem dar trabalho ao utilizador. No vídeo, também temos direito a super slow motion de 960fps.


Referente ao recorte do ecrã, a Huawei disponibiliza uma curiosa opção que permite simplesmente "eliminar o recorte" apresentando as margens a preto naquela secção. No lado inferior, temos a possibilidade de fazer desaparecer os botões de navegação, usando apenas o sensor de impressões digitais (que também reconhece gestos) para navegar sem desperdiçar espaço no ecrã.



O P20 Pro vem com um Kirin 970, 6GB de RAM, 128GB, e bateria de 4000mAh; no P20 temos 4GB de RAM e bateria de 3400mAh. Curiosamente, o novo Mate 4S vem com um ecrã de 6" com maior resolução 2880x1440 com sensor de impressões digitais integrado no ecrã, 256GB, partilhando as restantes características com o P20 Pro - e não faltando carregamento rápido wireless.



Falta agora saber os preços oficiais cá em Portugal, que não deverão andar muito longe dos que tinham sido antecipados de 899 euros para o P20 Pro, e 699 euros para o P20. O Mate RS ainda não tem preço anunciado... mas seguramente irá para os 999 euros, ou mais.

Actualização: fica um "bocadinho" mais caro... 2095 euros para a versão com 512GB!


2 comentários:

  1. Só é pena não ter jack de headphones. A Rádio Popular já está a permitir reserva a 899,99€

    ResponderEliminar
  2. notch? too bad. não é para mim. sinto-me uma ovelha com isso

    ResponderEliminar

[pub]