2018/12/24

Os contratos "pós-telefonema" da NOS


Nos últimos dias tenho sido confrontado com uma situação bastante curiosa referente a ofertas por parte da NOS, e onde inacreditavelmente se recusam a enviar as condições do contrato... a não ser após já se ter aceitado!

Nota: antes que me acusem de lançar mais um post "anti-NOS", a crítica aplica-se a todo e qualquer operador que recorra ao mesmo estilo de tácticas; mas no meu caso pessoal, foi com a NOS que isto se passou.

Para além dos irritantes telefonemas automáticos dos operadores, que tocam e desligam mal se atende, as chamadas dos operadores de telecomunicações é algo que a maioria das pessoas simplesmente "despacha" sem dó nem piedade. Mas por vezes, temos tempo e disposição para estar alguns minutos ao telefone, e foi precisamente isso que deu início a este caso.

Recebo um telefonema da NOS a indicar que os preços irão subir em Janeiro, e que me queriam fazer o "favor" de me dar melhores condições. Confesso que nem liguei muito às condições em si (há muito que jurei que nunca mais seria cliente fidelizado da NOS) mas lá deixei que a chamada prosseguisse e, no final, quando surge a pergunta "E então, podemos avançar com estas condições?" lá faço o pedido que me enviem essas mesmas condições por email, para que as possa analisar com mais cuidado. Ora, foi aqui que as coisas se tornaram interessantes.

Diz-me a operadora que não me pode enviar as condições que quer que eu aceite, a não ser depois de eu já as ter aceite!




Não sei se será influência dos maus casos que já passei com a NOS, mas parece-me completamente inaceitável que a NOS, ou qualquer outro operador, apenas ceda a um potencial cliente as condições escritas de um contrato, apenas após ter sido aceite com base numa chamada telefónica. Mesmo perante a, igualmente caricata "garantia" de que a chamada estava a ser gravada (se tivesse tempo, bem que gostaria de por à prova o pedido de acesso a uma gravação telefónica, para saber se o operador a iria fornecer em tempo útil, ou arranjar alguma desculpa para que tivesse desaparecido do sistema).

Não sei se este tipo de práticas estará relacionada com as recentes buscas da Autoridade da Concorrência aos operadores nacionais, mas se não estiver, acho que era o tipo de coisa que as autoridades competentes também deveriam esclarecer... É que, embora pudesse ser completamente evitável com uma simples mudança de atitude por parte dos operadores, da forma que as coisas estão, não podem queixar-se de terem criado um clima em que um potencial cliente tema que vá ser enganado em qualquer "oferta" que lhe façam - ainda mais quando se recusam a fornecer as ditas condições por escrito.

22 comentários:

  1. Eu odeio a NOS, mle ate simpatizo com a Vodafone, mas olha que a Vodafone fez me o mesmo. Só me enviava as condições depois de aceitar na chamada o contrato

    ResponderEliminar
  2. Se fossem só os operadores de telecomunicações...

    ResponderEliminar
  3. Isto deve .ser estratégias novas, a Vodafone ah um ano enviou me tudo antes de aceitar

    ResponderEliminar
  4. Mudei há vários meses da NOS para a MEO, e estou bem arrependido. Ao nível de assistência técnica, a NOS esteve sempre muito melhor. No atendimento das chamadas, e no cumprimento do agendamento das visitas dos técnicos.
    Quanto a não enviarem os dados das propostas por e-mail, há dias atrás recebi uma chamada por parte da DECO, e disseram o mesmo...

    ResponderEliminar
  5. Eu acho que percebeu mal. Para a operadora lhe enviar as condições você tem que aceitar, ou seja qualquer transacção comercial caso posteriormente seja anulada/cancelada tem que haver um consentimento entre as duas partes do negócio e entregue as ambas um cópia da celebração do contrato.
    Claro que após aceitar dispõe de 14 dias paras ambas as partes rescindirem sem penalização/encargos para ambas partes.
    Conselho, antes de publicarem estas notícias difamatórias informem se dividamente para evitar conflitos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu "percebi mal" e dizes exactamente o que descrevi / critiquei?
      É precisamente esse o problema, é completamente absurdo pedirem que se aceite condições que depois só podem ser confirmadas posteriormente - recusando-se a enviá-las previamente, para que possam ser analisadas.

      Poder cancelar em 14 dias será uma salvaguarda, mas que em nada desculpa que alguma empresa deva poder usar tácticas deste tipo, de pressionar pessoas a que aceitem algo que eles próprios se recusam a colocar por escrito antes de ser aceite. Isto nada tem de difamação, é simplesmente a (triste) realidade que temos... e que tenho sérias dúvidas sobre se será real - e mesmo que o seja, continuará a ser imoral, reprovável, e demonstrador de uma total falta de respeito para com os potenciais clientes.

      Eliminar
    2. Não consigo entender como o "sr. Unknown" pode achar normal que alguém assine um contrato sem previamente saber as condições do mesmo. Ou seja, tratava-se de assinar um contrato "em branco". E quanto aos 14 dias para recisão, embora possível, é nos dificultado ao máximo pelos departamentos de recisão. Ainda me lembro de estar mais de 45 minutos a fazer a mesma pergunta à operadora. "Qual é procedimento para rescindir o contrato?". Ouvi de tudo. "Que iria ter que pagar o valor da fidelização", "que não podia rescindir", "Que o decreto de lei da defesa do consumidor não existia", etc... Só depois de muito insistir ao ponto de perguntar à operadora se tinha alguma duvida na questão que lhe fazia insistentemente. Só apenas quando lhe li o decreto de lei, me colocou em espera e lá voltou detalhando o procedimento. Este caso curiosamente foi com a NOS.

      Eliminar
    3. Ui! Temos um menino que trabalha para a NOS e deve receber várias vezes o ordenado mínimo para andar a "assinar por baixo"...

      Eliminar
    4. estamos mesmo a responder a um tipo que nem se dá ao trabalho de se identificar?

      Eliminar
  6. Então "assinamos" documentos sem saber o que estamos a assinar mesmo que depois se possa anular?
    que bela filosofia de vida... bela risada que dei antes da noite de natal! :)

    ResponderEliminar
  7. Basta dizer “Não aceito que está chamada seja gravada” É ouvir eles ficarem aparvalhados sem saberem o q dizer a não ser “Bem então uma boa tarde” 😃

    ResponderEliminar
  8. Boa Noite
    Continuem todos com a teoria da conspiração por parte dos operadores que querem enganar tudo e todos..
    Francamente, estão a falar de uma operadora que é cotada em bolsa não Filhos&Xpto Lda dá vossa terra.
    Concluindo , é esta a ideia que tenho da maior dos portugueses que estão sempre a criticar as operadoras.
    PS: Espero que ninguém leve a mal a minha opinião. Bom Natal

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. São todos bons rapazes... Prontos a ajudar sem levantar problemas... Sem ignorar as tuas queixas... Sem teres de explicar os problemas 'n' vezes... Resumindo, tudo bons rapazes!

      Eliminar
    2. Não é de levar a mal Nuno, mas infelizmente foram os operadores que se colocaram nessa mesma situação.
      (Não te esqueças que estás a falar com um cliente a quem a NOS - na altura ZON - jurava a pés juntos não estar a fazer traffic shaping, e eu com os logs do tráfego a comprová-lo sem margens para dúvidas; e com amigos a quem a NOS chegava ao cúmulo de agendar "intervenções técnicas" para não lhes admitir que simplesmente tinham chegado ao limite da sua internet "ilimitada"...) Por isso, é algo que vai bem para além das "teorias"... é a realidade que eles próprios criaram.

      Eliminar
    3. Não consigo entender como o "sr. Unknown" pode achar normal que alguém assine um contrato sem previamente saber as condições do mesmo. Ou seja, tratava-se de assinar um contrato "em branco". E quanto aos 14 dias para recisão, embora possível, é nos dificultado ao máximo pelos departamentos de recisão. Ainda me lembro de estar mais de 45 minutos a fazer a mesma pergunta à operadora. "Qual é procedimento para rescindir o contrato?". Ouvi de tudo. "Que iria ter que pagar o valor da fidelização", "que não podia rescindir", "Que o decreto de lei da defesa do consumidor não existia", etc... Só depois de muito insistir ao ponto de perguntar à operadora se tinha alguma duvida na questão que lhe fazia insistentemente. Só apenas quando lhe li o decreto de lei, me colocou em espera e lá voltou detalhando o procedimento. Este caso curiosamente foi com a NOS.

      Eliminar
    4. São tão honestos que não encontro uma queixa online sequer. Os livros de reclamações deles e da ANACOM estão imaculados, limpos.
      Ganhe juízo, se gosta deles é porque trabalha para eles e lhe metem o jantar na mesa, não vejo outro motivo. Das duas operadoras com quem estive, apenas de uma não tenho grandes queixas, ainda assim, existem! E as práticas pouco convencionais de qualquer um deles estão no top 10.

      Eliminar
    5. Devem pagar-te bem para achares isso... Cambada de mercenários. Prostitutas!

      Eliminar
  9. É ridículo, mas o que lemos neste artigo é o que se passa cada vez mais em todo o lado (entenda-se operadoras, seguradoras, financeiras, etc...)
    Isto porque as operadoras (e outras empresas) pagam a call centers para angariarem clientes... logo a técnica para estes call centers é "fechar o negócio no momento"... até porque provavelmente a comissão miserável paga à pessoa que nos "oferece" o negócio da nossa vida só é paga após o negócio estar fechado.

    Vale-nos felizmente o período dos 14 dias previstos na lei, senão estávamos tramados.

    Mas não deixa de ser triste e contraproducente esta lógica retorcida das coisas!!!

    ResponderEliminar
  10. Por causa destas técnicas e que já não atendo nr.º privados. A maior parte nem será as próprias operadoras a ligarem, mas sim os tais agentes lá da terriola. Lda.

    ResponderEliminar
  11. A Vodafone faz o contrato ou melhor aceita as condições e de seguida Mamda um email para assinar e devolver. Só a partir daí e que o contrato e válido. Essa merda de fazer contratos só por telefone deveria ser proibido. Mas a culpa é da autoridade das comunicações etc etc por continuar a permitir esta situação

    ResponderEliminar
  12. Em Dezembro de 2017 a LG fez uma campanha de TV OLED 4K muito boa. Comprei um.
    Passado um tempo a NOS anunciou um serviço 4K, o UMA.
    Tinha o IRIS, de NOS, fui a uma loja perguntar pelas condições do UMA. Era bastante mais caro.
    Perguntei - expressamente - se instalavam uma nova box 4k e o novo modem 4k. Disseram-me que sim, que não funcionava um sem o outro. Assinei o contrato.
    Quando, passado dois dias, vieram instalar - traziam a nova box, mas não o novo modem.
    Disse-lhes que isso não tinha sido o combinado e que assim não queria, não valia a pena ficar a pagar mais quando o serviço não era 4k. Foram-se embora, sem ter mexido nem alterado nada.
    Telefonei para a assistência da NOS disseram-me que o novo contrato, para o serviço UMA, ficava sem efeito e continuava com o IRIS.
    Começou-se a falar do Mundial da Russia em TV 4k na RTP e pensei em mudar para a Vodafone.
    Telefonei para a NOS a perguntar se tinha alguma fidelização. Disseram-me que não, que bastava ir a uma loja da NOS para dar baixa do serviço.
    Fui primeiro a uma loja da Vodafone, contratei serviço 4k e ficou marcada a instalação para daí a uns dias.
    A seguir fui à loja da NOS para dar baixa do serviço. Diz o funcionário: "Espere aí um bocadinho que lhe vão ligar". Pensei que seria alguém da NOS a fazer-me uma oferta da última hora. Quando me ligaram comecei por agradecer mas que não valia a pena fazerem-me qualquer oferta porque já tinha feito um contrato com a concorrência.
    Afinal era uma senhora dum serviço qualquer da NOS (retenções) a dizer-me que ainda tinha uma fidelização de mais cinco meses, que tinha que pagar 150€ se rescindisse.
    Eu a dizer-lhe que mudava de operador porque a NOS não assegurava o serviço 4k e que tinha telefonado a perguntar se tinha alguma fidelização e me tinham dito que não - e ela a dizer-me que tinha. Chateou-me, mas chateou-me seriamente. Fiquei pior que estragado.
    As facturas estavam em débito direto, paguei mais uma e cancelei o débito direto.
    Foram-me enviando mais faturas e cartas, até que a dada altura me telefona a mesma pessoa.
    A conversa foi a mesma, eu a dizer que não tinha fidelização nenhuma e ela a dizer-me que tinha. Ficou então combinado que pagando 2€ me mandava o contrato que comprovava a fidelização.
    E mandaram-me o contrato - e que era o que eu tinha assinado para instalarem o serviço UMA - que nunca tinha vigorado.
    Lá lhes escrevi a contar a história do contrato e acrescentei que aguardava notícias de tudo não ter passado de um equívoco.
    Em vez disso escreveram-me outra vez a dizer que lhes devia dinheiro, mas entretanto não disseram mais nada.
    Nem respondi. Mas que cambada. Nestas coisas de operadores é frequente voltar a um que já se tinha deixado. À NOS não volto de certeza. Fiquei vacinado.
    Ponham-me em tribunal se quiserem. Ainda gostava de saber é, mesmo que ainda houvesse os cinco meses de fidelização - se um operador não garante os serviços que a concorrência oferece, no caso o stream de TV 4k, continua a valer o período de fidelização?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A NOS é um verdadeiro filme de terror! Também tive problemas bem sérios com eles. Para mim, NOS nunca mais!!!

      Eliminar

[pub]