2018/12/09

Reconhecimento facial na China envergonha empresária injustamente


A China tem investido cada vez mais em reconhecimento facial, mas nem sempre o resultado final funciona da forma como seria esperada, como demonstrado por um insólito caso que envergonhou injustamente uma empresária local.

Em Zhejiang, a cidade tem um ecrã gigante dedicado a exibir o rosto das pessoas que atravessem as passadeiras com o sinal vermelho, como forma de as envergonhar publicamente. Poderia ser apenas um caso excessivo de forçar o comportamento cívico, mas tornou-se mais que isso ao apresentar o rosto de Dong Mingzhu - a presidente da maior empresa de aparelhos de ar condicionado na China - como sendo uma das "mal-comportadas".

A questão é que a senhora não tinha atravessado a passadeira ilegalmente: o que se passou foi que o sistema de reconhecimento facial ficou baralhado com a publicidade que era exibida num autocarro e que continha o seu rosto.

Junte-se a isto o sistema de pontuação social que a China está a implementar, em que os cidadãos poderão perder acesso a serviços se levarem com penalizações deste tipo (e outras) e facilmente se poderá imaginar todo o tipo de "pesadelos digitais" que poderão surgir devido a este tipo de sistemas - e já nem chego ao ponto de se tentar manipular deliberadamente o sistema. Já imaginaram que, à semelhança do que por cá aconteceu, de algumas pessoas pedirem facturas dando o NIF de Passos Coelho, houvesse pessoas que começassem a andar com máscaras com o rosto de políticos chineses, atravessando propositadamente a rua com o sinal vermelho, para que também eles fossem envergonhados? Se calhar seria mais adequado...

3 comentários:

  1. Essa da pontuação social já foi explorado da série "The Orville":
    https://www.youtube.com/watch?v=Ej24W8gcmXQ
    https://www.youtube.com/watch?v=lavy7qZ1aoo

    um cheiro do episódio: https://www.youtube.com/watch?v=qpUMVGRW5wQ

    ResponderEliminar
  2. Um bom exemplo é um episódio do Black Mirror e as suas consequências.

    ResponderEliminar

[pub]