2019/01/04

Project Bali da MS quer centralizar dados privados dos utilizadores - e deixá-los ganhar dinheiro com isso


Numa altura em que a privacidade e o uso que é dado (e muitas vezes abusado) aos nossos dados, a Microsoft está a explorar uma vertente interessante de tudo isto com o seu projecto Bali.

O projecto Bali parece querer trazer para a linha da frente aquilo que habitualmente é feito pelas empresas nos bastidores, dando acesso directo a cada utilizador a todos os dados que existirem sobre ele, tantos para os dados obtidos de forma directa como aqueles que são inferidos com base em todas as tecnologias de tracking que existem (como aquelas que permitem que o Facebook e Google saibam que coisas preferimos, com base nas páginas que visitamos).

A ideia é que todos estes dados estejam disponíveis para cada um dos respectivos utilizadores, e que fique sob seu total controlo. Assim, serão eles próprios a determinar que tipo de acesso querem dar a entidades externas, e em que condições - até com a curiosa possibilidade de poderem cobrar por isso, o que acabaria por ser uma proposta bastante interessante.

Já imaginaram ter este repositório de todos os dados existentes, e definirem categorias de preços: uma empresa que queira aceder a dados como nome e idade, pagam "x" euros; querem aceder a coisas como habilitações ou preferências pessoais, pagam "y"; querem ter acesso a dados da vossa localização, pagam "z" euros.

No mínimo, poderia servir para se ter uma melhor noção do valor dos nossos dados, que actualmente são usado para pagar os serviços "gratuitos" que utilizamos.

1 comentário:

  1. Pois isso é tudo muito bonito mas em sonhos porque na realidade as empresas já dificultam isso, por exemplo na Google se forem às definições de privacidade e começarem a desativar opções as apps e serviços da Google não vão funcionar ou vão pedir para reativar as permissões, temos um dilema ético?

    ResponderEliminar

[pub]