2019/03/06

Apple autoriza reparações a iPhones com baterias não oficiais


A Apple passou a ser mais tolerante para os clientes que procuram efectuar reparações nos pontos de assistência autorizados, que agora podem reparar iPhones mesmo que tenham trocado a baterias em lojas não autorizadas.

Até agora, os pontos de assistência autorizados tinham instruções para não efectuarem qualquer reparação caso um iPhone com uma bateria não oficial, o que se revelava particularmente ingrato para os clientes que pretendiam efectuar uma reparação que nem sequer tivesse nada a ver com a bateria (por exemplo, trocar o ecrã).

Agora, a Apple mudou de atitude, e deu novas instruções para que os centros de assistência autorizados possam efectuar reparações ignorando a presença de uma bateria não oficial; e que, caso o problema esteja relacionado com a bateria, que a possam substituir por uma bateria oficial (com a salvaguarda que a bateria não oficial deva ser descarregada para menos de 60% da sua carga antes de ser substituída).

A Apple autoriza até que estes centros de reparação possam optar pela substituição completa do iPhone no caso da bateria estar demasiado colada (ou sem os adesivos recomendados), com o cliente a pagar apenas o custo da troca da bateria.

2 comentários:

  1. "A Apple autoriza até que estes centros de reparação possam optar pela substituição completa do iPhone no caso da bateria estar demasiado colada (ou sem os adesivos recomendados), com o cliente a pagar apenas o custo da troca da bateria"

    Já tinha lido isso noutro lado - achei é estranho e fui ver. Se o problema for da bateria e não se conseguir soltá-la, é proposta a substituição por um iPhone novo:
    - ao preço do custo da bateria, tal como antes - se a bateria for original
    - ao preço de substituição do iPhone - se a bateria não for original: "Avec une batterie de tierce-partie ce ne sera jamais le cas. Le remplacement sera facturé au tarif complet de l’unité."

    Ninguém estranhou? "Vejam, a Apple mudou de tal maneira a política de reparações que passaram a se otários" ;-)
    https://www.igen.fr/iphone/2019/03/les-apple-store-acceptent-la-reparation-diphone-contenant-des-batteries-non-apple


    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na prática isso não resolveria nada. Alguém "interessado" nisso, limitar-se-ia a comprar uma bateria original usada (não faltam no OLX iPhones a preço da chuva bloqueados), colá-la com super-cola ao iPhone, e mandá-lo para reparar, com a expectativa de receber um iPhone novo.

      A parte que importa frisar é que fica ao critério dos centros optar - ou não - pela hipótese da substituição; o que desde logo implica que saibam detectar esses casos abusivos.

      Eliminar

[pub]