2019/10/12

Satélite MEV-1 vai prestar assistência a satélites em órbita


Já está no espaço o primeiro satélite que tem por objectivo prestar assistência a outros satélites - o MEV-1 - que tem como primeiro cliente o Intelsat 901 que está em órbita há 18 anos.

Desenvolver um satélite e colocá-lo em órbita é uma tarefa tremendamente dispendiosa. Adicionalmente, todos os satélites têm uma vida útil limitada, habitualmente restringida pelo combustível que levam consigo e que é necessário para fazer ajustes na órbita ao longo dos anos. É por isso desolador ver satélites a saírem de serviço, não por terem qualquer problema técnico, mas simplesmente por terem ficado sem combustível. Mas agora, surge uma solução.

O MEV-1 é um satélite concebido para prestar assistência a outros satélites. Embora ainda não vá fazer algo tão complexo quanto o reabastecimento de satélites em órbita (lá chegaremos eventualmente), por agora vai adoptar uma táctica bastante mais simples mais igualmente eficiente: vai ele próprio funcionar como motor / rebocador de outros satélites.

O primeiro cliente é o Intelsat 901 que está em órbita há 18 anos e que estaria prestes a ficar fora de serviço. Se o MEV-1 conseguir realizar a operação de ajuste de órbita como planeado, poderá garantir mais 5 anos de serviço a este satélite - e de seguida ainda fazer o mesmo para outro satélite que também está a ficar sem combustível. A Northrop Grumman diz que o MEV-1 poderá permanecer em órbita por mais de 15 anos e repetir este processo quantas vezes forem necessárias, até ele próprio ficar sem combustível e sair de serviço.



Este foi o primeiro de uma série de satélites que terá por missão dar assistência em órbita a outros satélites, quer reposicionando-os, como até podendo efectuar eventuais reparações, reabastecimentos ou upgrades, ou removendo-os de órbita para não se acumularem como "lixo espacial".


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]