2020/05/04

MacBook Pro 13 actualizado com novo teclado Magic Keyboard


Não deixará de ser um pouco estranho que, neste ano de 2020, a Apple apresente como destaques num MacBook Pro ter um "novo teclado" que regressa ao mecanismo antigo (e a presença de uma tecla ESC), mas é precisamente o que temos no novo MacBook Pro de 13".

Depois dos anos de teclados com as problemáticas teclas butterfly, é em parte compreensível que a Apple se queira redimir - embora tardiamente - e voltar a reconquistar a confiança dos seus utilizadores. Por isso, para esta actualização do MacBook Pro de 13" foi precisamente esse o elemento que a Apple opta por referir em primeiro lugar, o novo Magic Keyboard, que de "mágico" terá o regresso ao mecanismo pré-Butterfly, mais resistente aos encravamentos e sujidade. Isso, e a presença de uma tecla ESC, também apresentada como grande "novidade" que se tornará algo incompreensível para todos os que usam computadores de qualquer outra marca, e que sempre contaram com isso ao longo do último meio século (ou mais).


Felizmente as novidades não se ficam por aqui. O MacBook passa a contar com o dobro da capacidade, começando nos 256GB de base e podendo ir até aos 4TB no SSD, com velocidade de leitura de até 3GB/s; pode ter até 32GB de RAM; e também adopta os mais recentes CPUs Intel Core i5 e i7 de 10ª geração (faltando saber se será um dos últimos modelos a fazê-lo, com a aguardada transição dos computadores da Apple para CPUs da própria Apple).

Os preços em Portugal para os modelos standard vão dos 1500 aos 2500 euros, mas podendo chegar aos 4500 euros caso optem por adicionar todos os extras (Core i7, 32GB de RAM, SSD 4TB).

2 comentários:

  1. A transição para ARM acontecerá como na Microsoft e para 64 bit de forma progressiva. Acredito que teremos primeiro um Air e um MBP de entrada com ele, logo quando a maioria dos programadores tiver afinado o código, adeus Intel nos portáteis.

    A Apple tem uma vantagem enorme que é ter aplicações avançadas já completamente codificadas para ARM devido ao iPad: Photoshop, editores de vídeo e som, suite office etc. Logo, passar essas Apps para um PC que usa o mesmo chip que o iPad e estrutura vai ser uma brincadeira de crianças.

    Imaginem o A13x dum iPad Pro mas com refrigeração ativa e 15W de TDP permanente...

    ResponderEliminar
  2. Os CPUs destes MBP 13 são de 8ª geração enquanto o novo Air têm a 10ª geração.
    Porque terão feito esta opção?
    Comparando os dois, a escolha fica mais pelo estético do que pelo preço ou performance.

    ResponderEliminar

[pub]