2021/03/23

Europa quer alternativas à SpaceX

A Europa parece finalmente ter "acordado" e mostrado preocupação com a sustentabilidade do seu programa espacial face a empresas como a SpaceX.

No espaço de uma década, a SpaceX passou de uma empresa com a ideia maluca de querer reutilizar foguetes e naves espaciais para reduzir drasticamente o custo de chegar ao espaço, para uma empresa que tem estado a tornar esse sonho em realidade - tendo até já lançado astronautas, o que seria quase impensável há uma década atrás. Nesse mesmo espaço de tempo, outras agências pouco ou nada fizeram para lhe dar resposta, resposta tardia que agora parece surgir na Europa.

Os planos de desenvolvimento de novos foguetes que estavam a ser preparados para os próximos anos estão agora em risco, uma vez que depois de se terem gasto as centenas ou milhares de milhões de euros no seu desenvolvimento, o custo de lançamento que irão oferecer não poderá competir com os lançamentos bastante mais económicos proporcionados pela SpaceX. É algo que já deveria ter sido equacionado há anos, mas que só agora parece ter preocupado os responsáveis europeus, que querem que as agências e empresas europeias tentem encontrar forma de se manterem competitivas neste sector.

Uma preocupação que também se estende a projectos como o Starlink, que vai criar uma constelação com mais de 10 mil satélites em órbita, e para a qual a Europa não tem qualquer capacidade de fazer frente: nem a nível da produção de tal quantidade de satélites, nem de os colocar em órbita (se os conseguisse fazer).

É preciso ter em conta que toda a cordialidade que existe entre estados, mesmo quando resulta em parcerias desconfortáveis (como o facto da NASA ter necessitado de recorrer ao russos para lançar astronautas desde o fim do programa Space Shuttle), pode ter fim abrupto quando menos se espera - como o azedar de relações entre EUA e China demonstrou recentemente. Qualquer dependência Europeia em serviços ou empresas, quer sejam norte-americanas, russas, ou chinesas, será sempre uma vulnerabilidade que poderá ser explorada. E seria conveniente haver alternativas europeias, válidas e eficientes, que permitissem precaver contra tais cenários.

Isto é algo que poderá demorar décadas a ser conseguido mas, por isso mesmo, é melhor começar a trabalhar-se nisso quanto antes.

6 comentários:

  1. Colo é que era mesmo aquela canção dos Depeche Mode...?

    https://youtu.be/7dgrMSTalZ0

    ResponderEliminar
  2. Carlos, já não é a primeira vez que dizes que a SpaceX faz lançamentos com custos mais baratos, estas a comparar com o spaceshutle ou a soyos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mais barata que todos, mas face ao Space Shuttle nem tem comparação:
      "When the space shuttle was in operation, it could launch a payload of 27,500 kilograms for $1.5 billion, or $54,500 per kilogram. For a SpaceX Falcon 9, the rocket used to access the ISS, the cost is just $2,720 per kilogram."
      https://theconversation.com/how-spacex-lowered-costs-and-reduced-barriers-to-space-112586

      Eliminar
    2. Tens de rever isso, a NASA já veio dizer que isso da SpaceX ser mais barata é mentira. É sim mais barata em relação a soyuz porque os russos têm vindo a aumentar os preços visto ser os únicos. Depois o space Shutle levava mais mercadoria e levava ao mesmo tempo astronautas.
      O marketing do Elon musk é brutal, sem contar a quantidade de mentiras que ele diz.

      Eliminar
    3. backonline atenção que estás também a confundir custos com preço. O preço que é cobrado pela SpacX é alto porque o da concorrência é também alto, ou seja, as poupanças que tem ficam para eles. Isto é algo que para um Português faz confusão pois não entende que o preço de um produto serviço é o que alguém estiver disposto a pagar por ele, tendo pouco a ver com os custos em si. Neste momento é difícil saber quais são mesmo as poupanças da SpaceX.

      Eliminar
  3. reduzir drasticamente o custo de chegar ao espaço

    Neste momento é 10% mais barata que um russo e até é mais cara que um indiano. O elon musk did muita coisa que não é verdade é preciso ter cuidado.

    ResponderEliminar

[pub]