2021/06/23

AMD FidelityFX Super Resolution aposta no redimensionamento tradicional

A AMD já revelou o seu FidelityFX Super Resolution para melhorar o desempenho das placas gráficas, e com o qual espera competir com o DLSS da Nvidia.

Se há coisa que podemos dar por garantido ano após ano, é que não importa o quanto as placas gráficas e GPUs evoluem, o desempenho fica sempre aquém do desejado. Quando os jogos começaram a correr a 60 fps em Full HD evoluímos para monitores com resolução superior, e com refresh rate mais elevado, e agora queremos efeitos ray-tracing para maior realismo, e em 4K, e em HDR, etc. etc. Na Nvidia, a solução para permitir tudo isso passou por fazer batota. O seu DLSS aposta num sistema AI para aumentar a resolução de um jogo, prometendo qualidade final visualmente indistinguível de ter o jogo a correr em 4K, mesmo quando na prática o jogo possa estar a ser gerado em resoluções 2K. E agora a AMD apresenta a sua alternativa.
O FidelityFX Super Resolution (FSR) da AMD assumia-se como alternativa ao DLSS, mas a verdade é que acaba por ser uma solução bastante mais simples. Em vez de AI e hardware especial, o FSR limita-se a fazer o redimensionamento tradicional da imagem, seguido de um filtro para melhorar a nitidez, e opcionalmente podendo aplicar alguns efeitos como o "grão" da película ou aberrações cromáticas das lentes. Os elementos dos interfaces são também aplicados em resolução total, pelo que se evita o aspecto "desfocado" de quando se limita a fazer o redimensionamento total de um jogo (como definir uma resolução Full HD ao jogar num monitor 4K).


A parte positiva é que, por não requerer nada de especial, o FSR da AMD pode até ser utilizado em placas Nvidia, mas em contrapartida os resultados não são capazes de igualar a "magia" do DLSS da Nvidia. Ainda assim, é mais uma opção a ter em conta, já que com esta opção activada a AMD promete melhorias no framerate que podem chegar a 2.4 vezes.

1 comentário:

[pub]