2015/06/15

Star VR quer ser o "IMAX" da Realidade Virtual


Os sistemas de realidade virtual decentes (e a preço considerado aceitável) só agora se começam a aproximar do seu lançamento comercial, mas não pensem que as coisas se fiquem por aqui. Não faltam projectos que vão prometendo mais e melhor do que aquilo que nos tem sido mostrado, como é o caso deste STAR VR, que pretende ser um verdadeiro "IMAX" da realidade virtual.

A ideia de colocarmos uns óculos e sermos transportados para uma outra realidade é algo que nos fascina há muito, mas a sua implementação prática tem deixado bastante a desejar. Inicialmente, os óculos de realidade virtual eram o equivalente a espreitarmos por dois pequenos ecrãs colocados à frente dos olhos, quase ao estilo de "buracos de fechaduras". Só mais recentemente é que estes sistemas começaram a ampliar o campo de visão para nos dar uma imagem mais abrangente e capaz preencher o nosso amplo campo visual... e este STAR VR leva isso ao limite.




Sistema como os Oculus Rift já criam um campo visual bastante alargado, mas este Star VR mais que o duplica, proporcionando uma visão panorâmica de 210x130º. Para além disso conta com dois ecrãs de 5.5" com resolução de 2560x1440 cada um, para maior resolução e densidade visual (não é referido o refresh rate, mas esperemos que seja de 90Hz como nos Rift).

É o tipo de evolução que seria esperada, mas que prevejo que venha a estabilizar num prazo de poucos anos. É que a este ritmo parece-me que não faltará muito para que também nesta área se atinja um ponto em que os óculos passem a ter resolução e capacidades "suficientes" (por exemplo, ecrãs 4K para cada olho), e que daí para a frente as melhorias passem a ser cada vez menos notórias (como nos smartphones tem acontecido com a evolução após os ecrãs Full HD.)

... Mas pronto, não me custa nada estar enganado, e daqui por uns tempos estarmos a dizer que óculos com ecrãs 8K é que é! :)


Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]