2016/01/09

Papel que armazena electricidade


E se da próxima vez que precisassem de recarregar o vosso smartphone pegassem num livro de papel para o fazer?  É isso e muito mais que poderá vir a tornar-se realidade, graças a este papel que funciona como bateria.

Investigadores suecos criaram papel capaz de armazenar energia eléctrica. Uma pequena folha com 15cm de diâmetro já consegue neste momento armazenar 1 Farad, uma capacidade idêntica à de super-condensadores convencionais; mas tendo potencialidade para vir a armazenar capacidades bem superiores.

O material consiste em nano-celulose e polímeros, e fica com um aspecto de papel ligeiramente plastificado, sendo possível dobrá-lo (e até vincá-lo) como qualquer folha de papel. E uma vez que funciona como material "3D", pode facilmente ser feito com maiores espessuras e diferentes formatos, o que facilitará a sua utilização em dispositivos ultra-finos, flexíveis, ou com formas incomuns.


Outra das vantagens é a de que no processo de produção não são usados quaisquer compostos perigosos, mas apenas celulose (reciclável) e um polímero comum. Não se tendo que lidar com processos químicos complicados ou materiais pesados que obrigassem a maiores cuidados. E embora seja "papel", é à prova de água... pelo que também não há problema quanto a isso.


Tal como os outros super-condensadores, este papel pode ser carregado em segundos e ter um número de ciclos de carga/descarga praticamente ilimitado e sem perda de capacidade durante uma década ou mais... Agora só falta criar uma forma de produzir este papel em escala industrial de forma a que tenha um custo que permita revolucionar o mercado e abrir novos horizontes energéticos.

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]