2016/02/02

Cliente processa Apple por vidro partido num Apple Watch... e ganha


Poderá um simples indivíduo fazer frente a uma das mais poderosas empresas do mundo? Parece que sim, no caso de Gareth Cross, que não se conformou com o facto do seu Apple Watch ter ficado com o vidro do ecrã rachado.

Algumas pessoas já terão comprovado (da pior forma) que por muitos avanços que tenham sido feitos a nível da resistência do vidro dos dispositivos mobile, os mesmos continuam a riscar e partir. E foi também isso que aconteceu com o britânico Gareth Cross, que descobriu que o seu Apple Watch estava com o vidro rachado meros 10 dias após a sua compra. E depois da Apple lhe dizer que isso não estava coberto pela garantia, não hesitou em avançar com o caso para os tribunais.

Pensar-se-ia que seria um caso desesperado e que serviria apenas para gastar dinheiro, mas a verdade é que o tribunal lhe deu razão, e em grande parte devido ao pequeno pormenor da Apple referir oficialmente que o ecrã do Apple Watch era resistente a "riscos e impactos", o que invalidava a recusa da garantia por parte da Apple por se tratar de dano por impacto.

A Apple foi condenada a devolver o valor do Apple Watch ao seu cliente, e a pagar mais £429 de custos do tribunal. E, sem que tinha sido referido nada quanto a isso, o que é certo é que também já removeu todas as referências de que o Apple Watch é resistente a impactos, dizendo apenas que se trata de vidro especial reforçado.

... O mais surpreendente é que isto tenha acontecido deste lado do Atlântico, já que se fosse nos EUA até se poderia considerar normal. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]