2016/02/09

Wired abre guerra aos adblockers e bloqueia acesso a quem os usar


A utilização crescente dos adblocker tem obrigado muitos sites a repensarem a sua estratégia, e agora é a popular Wired que também opta pela táctica radical de bloquear o acesso a quem os usar.

Na habitual tradição do "copo meio-cheio/meio-vazio", a notícia surgiu nalguns sites como sendo "Wired lança site sem publicidade para apaziguar quem bloqueia publicidade", mas aquilo de que se trata é na verdade "Wired corta o acesso a todos os que usem adblockers". A quem usa ad-blockers a Wired dá duas alternativas, ou desliga o adblocker para poder ver os seus conteúdos, ou então sugere optar pela nova modalidade paga ($1/semana), livre de publicidade.

Atenção que não estou a censurar a opção da Wired que, como explica (e bem), depende da publicidade para manter o seu funcionamento, e neste momento vê esses rendimentos reduzidos devido a 20% dos visitantes usar adblockers. Sinceramente, parece-me que gramar com alguma publicidade para poder ver conteúdos que se considerem de interesse é um pequeno preço a pagar (e provavelmente mais atractivo do que ser forçado a pagar $1 por semana, caso se se tratasse de uma paywall sem qualquer alternativa.)

Ainda assim, penso que teria sido mais simpático, numa primeira fase, começar por apelar à compreensão dos seus visitantes, fazendo surgir aqueles indicadores de que se detectou a utilização de um ad-blocker e se explica a situação - coisa que se vai tornando cada vez mais frequente em muitos outros sites. É que não me parece difícil antever que alguém no meio daqueles 20% que usa adblocker não irá gostar de ver o seu acesso bloqueado, e sem dúvida encontrará forma de contornar o bloqueio dos bloqueadores de publicidade.

Por cá, felizmente não temos essa questão de depender da publicidade, mas mesmo assim tenho tido o cuidado de não abusar dela precisamente para que todos vocês não sintam necessidade de recorrer a um adblocker (ou adicionar-nos à lista de excepções, caso utilizem. :)

9 comentários:

  1. A necessidade usar um adblocker vem simplesmente da publicidade abusiva com infindáveis janelas pop-up que nunca mais acaba. Se for publicidade integrada como é usada aqui, é completamente inofensiva e até compõe a página!

    ResponderEliminar
  2. o problema não é a existencia de publicidade, mas sim o tipo de publicidade que aparece, e não venham com a história que "aparece o que o utilizador procura" pois é uma completa mentira.
    publicidades de "o seu pv está com virus, analize aqui", ou "o seu pc está lento, corrija aqui", acaba por ser metodos de download de software indesejado, pessoas com pouco conhecimento acabam por fazer download desse software e acabam muitas vezes por ficar com o pc pior.
    algum desse software ainda tem o descaramneto de fazer uma analize, mas para "limpar" o pc há que comprar mesmo o software que custa demasiado e não vai fazer nada, é apenas golpes para eles "os criadores de tal publicidade" ganharem dinheiro á conta das pessoas menos atentas ou novatas em pc.
    e mais, quantos desses softwares não virá com mais virus ainda, ou até "keyloggers" (programas que GRAVAM toda a atividade do teclado e enviam os dados sabe-se lá para onde e quem) e os utilizadores sem saberem saem com danos de algo que pensaram ser "bom".....
    e nem falo de publicidades sobre sites porno, farmacias clandestinas, e outros que nunca na vida uma pessoa "sensata" iria procurar na sua vida.
    sim, adblockers causam dano aos sites fidedignos e de interesse publico, redes sociais e outras coisas do genero, mas para estes tipos de males fomos forçados a usar adblockers, especialmente quando num unico site há 4-5-6 espaços bem grandes com publicidade enganosa e maliciosa.
    Criem uma entidade reguladora de publicidade na internet, e então depois as pessaos já se importem menos ao ver tal publicidade.....
    voltando a falar na publicidade que "mostra o que as pessaos procuram"...... eu adoro comida, faço bastante pesquisa sobre restaurantes do mais variado tipo, porque as areas de publicidade do meu pc não mostra publicidade de restaurantes então??

    ResponderEliminar
  3. dá sempre para desactivar adblock em sites específicos. ou então passar para o verge. é a internet. caso diferente foi o do publico que começou a cobrar.. deixei de lá ir. pq no fim de contas só vou a esses sites pq eram de graça, deixando, até logo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No publico basta limpares os cookies de cada vez que atinges os 20 artigos e podes continuar a ler os artigos gratuitos.

      Eliminar
    2. Diz-se por aí que basta bloquear 2 subdomínios do publico.pt (não sei quais são) e o limite de 20 desaparece, bem como algumas publicidades irritantes.

      Eliminar
  4. Utilizador de um "Adblocker" -Ublock-, devo manifestar que partilho das observações efetuadas...

    Além disso, sabendo equacionar as coisas, respeito quem amavelmente pede -aos seus leitores- para desligar o bloqueador na sua página (como é o caso do Aberto até de Madrugada) colocando a devida excepção.

    Dificilmente prossigo a intenção inicial quando sou "barrado" numa qualquer página visitada que solicite a desativação do bloqueador, inclusivé, crio logo uma "biblioteca mental" de sítios a evitar.

    Portanto, creio que a via mais sensata é aquela aqui defendida, pois certamente não serei o único a não prescindir de bloqueadores e ao mesmo tempo, não aceitar que me bloqueiem qualquer acesso ao conteúdo por razão de ter ativo um bloqueador.

    Aproveitando a deixa, pergunto se alguém conseguiu (até agora) bloquear a publicidade impingida no serviço de vídeos do Sapo, a qual infelizmente não consegui contornar mesmo utilizando todos os filtros ativos. Como consequência direta, vejo-me "obrigado" a fechar imediatamente qualquer redireccionamento para este serviço.

    De repente lá nos apercebemos da vantagem dos conteúdos presentes na Internet face aos conteúdos televisivos... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miketek, + um aqui relativamente aos vídeos do Sapo. São um verdadeiro abuso! Para ver alguns segundos de vídeo, por vezes, é preciso gramar com meio minuto de pub.
      Aliás, até dá para perceber que muitos desses vídeos têm títulos chamativos mas não têm interesse nenhum e só são colocados para levar com a publicidade...
      Faço como tu: fecho logo!

      Eliminar
  5. Enfim... A Wired já tem versão paga, isso é mais ganância que outra coisa.

    ResponderEliminar

[pub]