2016/03/02

França quer multar a Apple por cada iPhone que se recusar a desbloquear


A Apple terá que travar uma batalha internacional para garantir a privacidade e segurança dos dados nos iPhones, pois para além do caso que a opõe ao FBI nos EUA, tem agora a França a preparar-se para fazer exigências idênticas e aplicar multas milionárias.

Enquanto nos EUA as coisas pareciam estar a ficar bem alinhadas para a Apple, que tem recusado criar uma backdoor que ultrapasse os sistemas de segurança implementados nos iPhones; surgem agora novos sinais de preocupação deste lado do Atlântico, com a França a propor uma lei que obrigaria a Apple (e outras empresas, como a Google) a dar acesso aos dados encriptados dos seus utilizadores - caso contrário, arriscam-se a multas de até 1 milhão de euros por cada incidente.

É por estas e por outras que a única solução para a segurança dos nossos dados passa por garantir que nem mesmo estas próprias empresas lhes podem aceder. No caso da Apple, esse já tem sido o caminho que tem sido seguido, e que faz com que seja bastante complicado aceder aos dados de um iPhone bloqueado (e daí todo o caso que tem enfrentado nos EUA); mas no caso da Google as coisas ficam um pouco mais complicadas, considerando todos os serviços integrados de que dispõe, e que dependem do acesso aos nossos dados.

Independentemente do desfecho destes casos, e da possibilidade de legalmente serem obrigadas a ceder dados de qualquer utilizador, o melhor remédio é assumir que tudo o que colocam na internet e tudo o que escrevem ou fazem num browser é potencialmente inseguro. Assim, já não têm surpresas...

1 comentário:

  1. Eles que descontem esses milhões de euros nos ordenados dos empregados das Apple Store francesas.

    ResponderEliminar

[pub]