2016/03/17

Haverá futuro para o cinema "POV"?


A realidade virtual veio promover o desenvolvimento de inúmeras tecnologias relacionadas (como os vídeos 360º), mas há quem vá por à prova algo que se pode considerar aproximado, Hardcore Henry, um filme de longa metragem filmado inteiramente em vista subjectiva pelos olhos do personagem principal.

A perspectiva POV (Point of View) são uma técnica há muito utilizada em cinema, e que nem precisam de apresentações para qualquer pessoa que já tenha jogado um FPS (First-Person Shooter) onde é precisamente essa a visão que tem no monitor ou televisor. É também a perspectiva utilizada por inúmeros utilizadores de action cams, que depois partilham as suas actividades radicais no YouTube, maravilhando milhões e milhões de pessoas, como se cada uma delas estivesse a viver aquilo que está a ver.

Mas... será que esses clips e sequências de poucos minutos terão resultado se expandidos para 90 minutos de filme, projectado numa tela de cinema? É isso que Hardcore Henry vai por à prova.

Hardcore Henry nasceu de uma campanha de crowdfunding em 2014, depois de Ilya Naishuller ter feito uma curta que se tornou viral na internet e atraiu as atenções do realizador russo Timur Bekmambetov (responsável pelos filmes Night Watch, Wanted, e brevemente o remake de Ben-Hur). Quando Ilya já pensava em fazer um filme mais convencional, Bekmambetov desafiou-o a transformar a sua curta numa longa-metragem, totalmente filmada em POV.


A ideia parecia louca, mas foi aceite, e começou o processo de filmar um filme viste pelos olhos do protagonista, e que obrigou à criação de um sistema que permitisse realizar todas as loucas manobras de acção sem por em risco o operador. Coisa que não foi tão simples como se imaginaria: o peso do sistema inicial, em metal, provocou uma hérnia discal a um dos operadores, levando à sua substituição e desenvolvimento de uma versão mais leve, em plástico.

Outras preocupações prendem-se com o evitar dos enjoos, num filme em que, durante uma hora e meia, serão raros os momentos de pausa que se interromperão as alucinantes acrobacias que mais parecem retiradas de um jogo de computador alucinado. Será que o público estará preparado para ver um jogo "first-person" projectado em grande nas salas de cinema?

Saberemos a resposta a 7 de Abril, quando Hardcore Henry estrear nas salas de cinema em Portugal. :)





E o videoclip que inspirou tudo isto, "Bad Motherfucker":

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]