2016/03/12

Hubble Deep Fields continuam a maravilhar-nos com o Universo profundo


Praticamente todas as imagens do Universo são fascinantes, mas há umas que são mais impressionantes que outras - como acontece com os Deep Fields do Hubble.

Os Deep Fields do Hubble consistem em apontar o seu olhar atento para os recantos mais escuros do céu, o mais longe possível de todas as estrelas e pontos luminosos, com o objectivo de tentar ver o mais longe possível (idealmente, até ao início do Universo). As imagens obtidas desafiam a imaginação, quando nesses recantos aparentemente escuros se descobrem milhares e milhares de galáxias; e agora a NASA obteve uma "imagem paralela" de um desses Deep Fields.


Os sensores do Hubble (e a óptica) fazem com que exista um desfasamento entre as imagens que são captadas nos espectro de luz visível (parallel field) e no espectro infra-vermelho (cluster field). Isto faz com que os astrónomos não tenham acesso imediato a ambas as imagens para a mesma região do espaço.

Mas, a cada seis meses, o Hubble fica numa posição onde estes campos ficam invertidos, permitindo captar as respectivas imagens complementares daquelas que tinham sido captadas anteriormente.

Felizmente... podemos deixar esse trabalho de conjugar as imagens para outras pessoas, e dedicarmos-nos simplesmente a ficar maravilhados com este nosso Universo e todos os mistérios que ainda inspiram a nossa curiosidade. :)

Sem comentários:

Enviar um comentário (problemas a comentar?)

[pub]