2016/03/29

Progressive Web Apps mostram o futuro das web apps fora do browser


As apps vieram revolucionar o mundo mobile e tornaram-se numa palavra conhecida por todos, mas o futuro pode estará já ao virar da esquina, com as "Progressive Web Apps" a demonstrarem a evolução para a "era 2.0" das apps.

A convivência entre apps e web apps nem sempre tem sido pacífica, mas não há motivos para que ambas não coexistam pacificamente. A questão é que se parece tornar evidente que será apenas uma questão de tempo até que as "web apps" tornem desnecessárias muitas das apps nativas actualmente existentes - mas sendo isso apenas o percurso normal da evolução.

As web apps ganharam alguma má fama, por inicialmente sofrerem de inúmeras limitações face às apps nativas, mas com as Progressive Web Apps essas limitações têm vindo a desaparecer - e ao mesmo tempo podem tirar partido das coisas que se associam às páginas web.

Tal como uma página web é feita para (idealmente) se ajustar a ecrãs de todas as dimensões e formatos, também estas web apps o fazem automaticamente; para além disso acabam-se as constantes mensagens de "actualização disponível", pois teremos as apps sempre actualizadas. Outra grande vantagem, o adeus ao processo de instalação: aqui basta clicar num link, e se assim o quisermos, adicionarmos um atalho ao nosso home screen. E não se pense que lá por serem web apps deixam de poder funcionar se não tivermos ligação à internet, ou não ter acesso a coisas como notificações e até processamento em background...

Basicamente, temos "páginas web" que se parecem com apps nativas, são capazes de realizar a maioria das coisas que as apps nativas podem fazer; mas que dispensam app stores fechadas e exclusivas, onde os developers têm obrigatoriamente que pagar comissão a quem quer que seja (percebe-se, portanto, porque motivo a Apple seja uma das empresas que mais tem ficado para trás neste campo... pois não tem grande interesse que isso aconteça no seu iOS).


Isto não significa que as apps nativas deixarão de existir de um dia para o outro; mas gradualmente, tal como o HTML5 veio dispensar o uso de extensões nos browsers e o recurso a coisas como o Flash, acredito que estas Progressive Web Apps venham a fazer o mesmo com as apps nativas. Não será uma questão de "se" mas sim de "quando"...

4 comentários:

  1. Neste caso vamos estar a gastar o plafond de dados cada vez que abrimos uma APP. Com os nossos limites impostos pelos míseros tarifários estamos lixados, ao fim de 2 dias já estouramos o plafond

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, de todo. Uma web app pode funcionar de forma completamente offline (depois de ter sido descarregada inicialmente, ao estilo do se faz com uma app tradicional). :)

      Eliminar
    2. Yap, eu trabalho com uma, que usa por base o phonegap para algumas funcionalidades extra, mas pode se usar tanto num browser como no tlm e offline. Penso que esse será o melhor caminho. Também tanta App já começa a chatear, ter uma para praticamente cada coisa

      Eliminar
    3. Yap, eu trabalho com uma, que usa por base o phonegap para algumas funcionalidades extra, mas pode se usar tanto num browser como no tlm e offline. Penso que esse será o melhor caminho. Também tanta App já começa a chatear, ter uma para praticamente cada coisa

      Eliminar

[pub]