2016/04/29

Microsoft fecha a porta ao Google na pesquisa da Cortana no Windows 10


A Microsoft, que em tempos foi obrigada a dar opção de escolha aos utilizadores quanto ao browser a utilizar, volta a fechar a porta a serviços concorrentes, obrigando a que caixa de pesquisa da Cortana no Windows 10 use o Bing e o IE/Edge.

A imposição parece surgir em resposta a algumas formas não oficiais de fazer com que essa pesquisa continuasse a utilizar o Google ou outros motores de busca; mas que chega acompanhada de uma justificação plausível. Segundo a Microsoft, para que a pesquisa e apresentação dos resultados fornecidos pela Cortana funcionem como é suposto, é obrigatório que se utilize o Bing e os browsers da MS - pois existe uma integração entre estes serviços e a Cortana que não funcionará quando se usam outros serviços.

Na verdade, qualquer exigência que se pudesse fazer à MS no sentido de permitir escolher serviços de terceiros, teria igualmente que ser feita para os assistentes digitais da Google e da Apple - e é preciso ter em conta que isto não invalida que os utilizadores continuem a utilizar outros browsers nem escolher outros motores de busca nos mesmos; é apenas algo que diz respeito às pesquisas feitas através da Cortana (que no Windows 10 fica em lugar de destaque logo ao lado do "Start Button".)

Seja como for, não deixará de ser um sintoma de um problema bem mais vasto, e que potencialmente obrigará a repensar a estrutura destes assistentes no futuro, de modo a que permitam uma maior modularidade e interacção entre diferentes serviços, em vez de nos obrigarem a usar um conjunto de serviços cada vez mais fechado e sobre o qual não temos qualquer controlo. Lá chegará o tempo em que se poderá escolher o tipo de personalidade que se quer para o assistente digital, e deixar que interaja com todo um conjunto de "bots" que possam realizar diferentes operações, e onde se possa escolher cada um deles em função do serviço pretendido, por exemplo: um bot adequado para gerir as reservas em restaurantes de determinada categoria ou localização; um bot de pesquisa que utilizará o motor de pesquisa que preferirmos; um bot de assistência automóvel que será mais adequado para a marca do nosso automóvel e/ou companhia de seguros, etc. etc

A própria Microsoft já nos deu indicação de que será essa a tendência para o futuro, pelo que não deixará de ser um pouco infeliz que, em vez disso, comece por fechar as portas à possibilidade de utilização de outros serviços (mesmo que nesta fase seja tecnicamente compreensível e não estejam a fazer nada que os seus concorrentes não estejam a fazer.)

1 comentário:

  1. E não vai ser acusados como aqui de posição dominante?

    http://abertoatedemadrugada.com/2016/04/ue-apresenta-queixa-formal-contra-abuso.html?showComment=1461157898666&m=1

    ResponderEliminar

[pub]