2016/04/05

Nest vai encerrar Revolv e roubar a inteligência a milhares de casas


Temos mais um exemplo que vem demonstrar o risco das grandes aquisições. Quem comprou um hub Revolv para dar inteligência à sua casa, ficará em breve com um novo e dispendioso pisa-papéis, pois a Nest anunciou que irá encerrar o serviço.

O Revolv foi mais um hub que chegou ao mercado, mas que se destacava por integrar de origem toda uma alargada capacidade de comunicação que lhe permitia comunicar com praticamente todo o tipo de dispositivos. Terá sido isso a atrair as atenções, e posteriormente levado à sua aquisição por parte da Nest (da Google) e consequente suspensão das vendas do hub, com a equipa a dizer que se dedicaria a trabalhar em novos produtos da Nest.

Para alguns dos clientes, isso era visto como uma porta aberta para um futuro em que os seus hubs se pudessem tornar no centro da aposta da Google/Nest; mas a realidade, infelizmente, é bem diferente. A Revolv actualizou recentemente o seu site, dizendo que irá encerrar o serviço a 15 de Maio, altura em que todos os seus hubs deixarão de funcionar.

Ou seja, não se trata de suspender o suporte e deixar os actuais clientes a usufruir dos seus produtosl mesmo que perdessem funcionalidades via cloud; mas sim de, para todos os efeitos, desligar o produto, deixando de poder ser usado para o que quer que seja! Nem o hub nem a app funcionarão a partir dessa data, ponto final.

Quando se considera que a Google sofreu completa amnésia depois de nos ter falado do Android@Home (há quase 5 anos!) este tipo de atitude com o Revolv é um episódio que vem manchar ainda mais a sua credibilidade neste área. Da próxima vez que a Google/Nest nos apresentar um produto para casa, como evitar pensar que estaremos em contagem decrescente para que o mesmo deixe de funcionar, por alguém da Google decidir que está na hora de desligar aquele serviço?

Parece-me que se vai revelar cada vez mais crítico ter uma garantia que estes sistemas funcionam sem dependência total da cloud, e que mesmo que o serviço venha a ser encerrado no futuro, disponibilizarão o máximo de funcionalidades offline possíveis.

4 comentários:

  1. Isto quase parece uma piada (de mau gosto) de 1 de Abril

    ResponderEliminar
  2. É por isso que apostar em equipamentos dependentes de terceiros dá sempre asneira. Arranjem mas é um Raspberry, o que não faltam são projectos open-source para domótica com o triplo das funcionalidades.

    ResponderEliminar
  3. mas a cloud servia para que no serviço? ter acesso internet ainda compreendo, so não compreendo aquilo não funcionar sem a cloud ou la o que seja. Não gosto de tar dependente das decisões dos outros quando vou gastar dinheiro ficar sem aquilo funcionar

    ResponderEliminar
  4. Quanto tempo até termos um americano a processar a NEST devido ao fim do serviço..
    Se ainda substituíssem o serviço por outro equivalente.. e trocando os equipamentos..

    Pessoalmente vou optar por uma solução open source em cima do zwave plus. Aproveito o mini servidor que já tenho a correr 24h.

    ResponderEliminar

[pub]